Fim de semana de altos e baixos para Rafael Suzuki em Londrina

Pela primeira vez na temporada, piloto da Bardahl Hot Car não pontua em uma etapa. O companheiro Guilherme Salas foi obrigado a abandonar ainda na primeira corrida, com um furo na mangueira de óleo do Stock Car #117

A quarta etapa da temporada 2018 da Stock Car não trouxe os resultados esperados pelos pilotos Rafael Suzuki e Guilherme Salas, da equipe Bardahl Hot Car Competições. Na disputa da rodada dupla deste domingo (dia 6), no autódromo internacional Ayrton Senna, em Londrina, Suzuki ficou fora da zona de pontos e Salas foi obrigado a abandonar ainda na corrida 1, com um furo na mangueira de óleo.

O paulista Max Wilson foi o vencedor da primeira prova e o conterrâneo Lucas di Grassi faturou a prova seguinte. Daniel Serra, com dois terceiros lugares, segue líder isolado da competição, com 116 pontos.

Suzuki, que no classificatório de sábado passou pela primeira vez para o Q2 na temporada, estava otimista por largar da 14ª posição. No entanto, o rendimento do Stock #8 esteve aquém das últimas etapas, onde o piloto sempre pontuou (três Top-10 e um Top-15). Suzuki ficou em 22º na primeira prova e 16º na corrida 2.

“Nosso fim de semana em Londrina se resume em altos e baixos. O ponto alto foi a classificação, onde conseguimos passar para o Q2. Faltou apenas um detalhe para estar entre os 10. Então, tivemos um sábado muito bom”, comentou o paulista.

“Mas sofremos um revés no domingo. Perdemos o ritmo muito cedo na corrida 1, o que não é normal no acerto do carro e o carro teve reações totalmente fora do nosso controle. Ainda não sabemos o que aconteceu, mas acredito que algo possa ter quebrado no carro o que acabou ‘matando’ o nosso domingo”, continuou Suzuki, que está em 15º no campeonato.

“Mas tenho certeza de que iremos reagir. Com todo o trabalho e competência da equipe, acredito que estaremos mais fortes em Santa Cruz. Foi nosso primeiro dia ruim no ano, então vamos continuar trabalhando e voltar a brigar na frente”, finalizou o piloto.

Para Salas, o domingo foi ainda mais complicado. O piloto, que ontem voltou a ter o seu câmbio trocado, após a quebra no treino livre da manhã, teve de partir do fim do grid e vinha tentando uma estratégia para buscar pontos na segunda corrida, quando foi obrigado a abandonar.

“Vinha num ritmo razoável, porque a estratégia era tentar um resultado melhor na corrida 2. Então, eu vinha economizando os pneus. Mas do meio para o final da prova, quebrou a mangueira de óleo e isso me obrigou a abandonar ainda na corrida 1”, lamentou o piloto de Jundiaí, no interior de São Paulo.

Dentro de 15 dias, a Stock Car desembarca em Santa Cruz do Sul (RS) para a quinta etapa da temporada (dia 20).

Classificação do campeonato até o momento (Top-10):
1. Daniel Serra – 116
2. Cacá Bueno – 80
3. Felipe Fraga – 76
4. Rubens Barrichello – 72
5. Max Wilson – 68
6. Lucas Di Grassi – 68
7. Marcos Gomes – 67
8. Julio Campos – 66
9. Ricardo Zonta – 52
10. Gabriel Casagrande – 48
15- Rafael Suzuki – 21
25 – Guilherme Salas – 3