Esquenta a disputa “caseira” entre Serra e Ricardinho agora empatados na liderança

A disputa pela liderança dentro da equipe Eurofarma ganhou um novo capítulo após as duas corridas realizadas neste domingo no autódromo de Cascavel, município que fica a oeste do Paraná. Daniel Serra partiu para cima do companheiro Ricardo Mauricio e empatou o placar, dividindo a liderança da temporada com 264 pontos cada. Um detalhe indispensável é que ambos brigam pelo tricampeonato.

Mas, a exemplo do que tem sido ao longo do ano, nada foi fácil para nenhum dos pilotos. Daniel Serra largou na quarta posição, enquanto Ricardo Maurício saiu em décimo sexto. Uma sucessão de pneus furados, batidas de roda e ultrapassagens perigosas marcaram o final de semana que culminou com o empate. “Na verdade, foi um grande lucro sair daqui ainda líder, largando em décimo sexto. Foi até uma corrida divertida, porque meu carro estava mais rápido e eu consegui ir ultrapassando tudo mundo, então, é isso, a gente não pode nunca desistir”, comenta Ricardo Maurício. “Foi bom voltar a ter resultado na primeira corrida, principalmente, porque estávamos muito preocupados com os pneus. Poderia até ter sido melhor, eu vinha bem na segunda corrida até o Valdeno (Brito) fazer uma manobra que eu não entendi, eu acabei indo para a sujeira e perdi algumas posições. Mas, no final foi positivo”, explica Daniel Serra.

O começo de tudo

O clima quente da pista paranaense deu uma trégua na manhã desse domingo onde os 26 pilotos que disputam a etapa da Stock Car se enfrentaram para a décima etapa da temporada.

Na equipe Eurofarma, Daniel Serra largou na quarta posição, mas, logo assumiu o terceiro lugar depois que Thiago Camilo foi penalizado pelos comissários por queima de largada. Max Wilson também subiu uma posição, e o companheiro de equipe encostou no vice-líder mantendo os dois carros da equipe Eurofarma na segunda fila.

Enquanto isso, Ricardo Maurício, que brigava para se manter na liderança, mantinha uma corrida de recuperação, subindo o pelotão a partir da décima sexta posição, de onde deu a largada.

O primeiro Safety Car entrou na pista aos onze minutos de corrida, apenas 6 minutos antes da abertura de box para o Pit Stop. A equipe de resgate retirou o carro de Bruno Baptista, que teve o pneu traseiro furado e rodou se chocando com a barreira de pneus.

A presença do carro de segurança reduziu a distância entre os competidores que reiniciaram a busca pelos pontos da primeira corrida. Nessa prova, o primeiro colocado soma 30 pontos na tabela de classificação.

Max Wilson também teve problema com o pneu traseiro a poucos segundos da parada programada no box. Mesmo conseguindo voltar para o pit stop, o incidente causou um superaquecimento que acionou o sistema de segurança e o obrigou a abandonar a corrida. O prejuízo ficou por conta da posição que passou da quinta para a vigésima segunda.

Os pneus, aliás, foram os mais castigados nessa etapa. “As zebras são muito agressivas, tem a questão da calibragem, sujeira da pista, enfim, sabemos que em alguns circuitos esses problemas são um pouco mais comuns, mas, faz parte”, explica Ricardo Maurício que teve que voltar duas vezes ao box para a troca de pneus.

Seguindo o regulamento, a segunda corrida foi de grid invertido para os 10 primeiros colocados da primeira corrida. Valendo 24 pontos, não faltou emoção para o público. Aos 20 minutos, Daniel Serra que vinha em quinto lugar, tentou uma ultrapassagem em cima de Valdeno Brito. O paraibano fechou a porta e bateu roda com o adversário. Daniel Serra acabou saindo da pista com prejuízo para o bólido V8 do líder, que perdeu rendimento. “Acabou desestabilizando o carro e não conseguimos mais voltar ao ritmo inicial”, diz o chefe de equipe Rosinei Campos.

Numa das pistas com as curvas mais velozes da temporada e após 3 dias de treinos e preparações até a realização das duas corridas, o placar final foi novamente alterado. Daniel Serra reassumiu a liderança do campeonato e os adversários diretos reduziram a diferença para o novo líder.

O vencedor da segunda prova foi Atila Abreu, com Thiago Camilo e Rubens Barrichello no pódio. Ricardo Mauricio chegou em sexto, Daniel Serra em décimo sexto e Max Wilson em vigésimo quarto.

Agora faltam apenas três etapas para a grande final. O próximo desafio será em Mogi Guaçu, no autódromo Velo Città no dia 9 de novembro.

 

Receba as notícias da F1Mania pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/HCe0RomLk5a0es06X99dHI

 

Inscreva-se em nosso canal no YouTube: https://www.youtube.com/user/f1mania?sub_confirmation=1

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – 12º no geral, Felipe Massa comenta os testes da pré-temporada FÓRMULA E 2019/2020 realizado em Valência:

 

Lucas Di Grassi comenta os testes da pré-temporada 2019/2020 da Fórmula E

 

EXTREME E revela área da Amazônia, no Brasil, onde acontecerá etapa da categoria:

 

AUDI apresenta o E-TRON FE06 para a temporada 2019/20 da FÓRMULA E:

 

O que um piloto de Fórmula E faz durante as férias?

 

PORSCHE CUP BRASIL | ETAPA ESTORIL 2019 | MELHORES MOMENTOS:

 

Dirigimos LAMBORGHINI, MCLAREN e MERCEDES em Las Vegas: