WEC promete “categoria revolucionária” para 2020-2024

Uma nova categoria de alto nível será lançada para 2020-2024: protótipos mais elegantes com mais ênfase nas marcas. Enquanto estes carros de corrida irão representar suas marcas de forma imponente, eles também reterão o uso de um sistema híbrido enquanto deixam livre a escolha do motor de combustão a um custo predeterminado e fixo. O nome da nova categoria será escolhido por voto popular.

O projeto “2020-2024” dará início a uma nova era de corridas de resistência com protótipos ultramodernos, ainda sem nome definido, com algumas alternativas para que os fãs decidam: Super Sportscar, GTPrototype, Le Mans Supercars ou Le Mans Hypercars.

Os regulamentos, elaborados pela ACO e pela FIA, enfocam a aparência, o estilo e as linhas dos carros da nova categoria. Eles vão enfrentar circuitos como Le Mans, Spa, Silverstone, Fuji e Sebring de dia e de noite, faça chuva ou faça sol, em climas quentes ou no extremo frio. Isso exige um protótipo resistente, tão imponente quanto engenhoso e altamente tecnológico.

Os novos protótipos devem ser tecnologicamente poderosos e com design atraente e, portanto, permanecerão híbridos, com um sistema KERS na frente e 4WD para garantir eficiência energética. Essa tecnologia se tornará cada vez mais popular, já que o sistema KERS desenvolvido por alguns construtores terá que ser usado em carros de produção a um preço pré-definido.

Os regulamentos buscam excelência e os protótipos devem ser o design atraente e ritmo impecável de corrida. 3:20.00 por volta em Le Mans com combustível limitado, essa é a meta.

O outra prioridade é o custo. Elem devem proporciona a competição e serem acessíveis – exigindo um quarto do orçamento atual. Desenvolvimentos caros serão mantidos sob controle por um novo procedimento de homologação e regras técnicas que naturalmente reduzirão os orçamentos.

Veja também:

Confirmado por três anos em Interlagos, WEC retorna ao Brasil na temporada 2019/2020

No entanto, não haverá restrições na escolha do motor. As regras de consumo garantirão um concorrência justa entre os diferentes sistemas.

“Os novos regulamentos para o Campeonato Mundial de Endurance da FIA, que entram em vigor na temporada 2020/21, são o resultado do trabalho duro entre membros da FIA, ACO, fabricantes e equipes. Isso proporcionará às corridas de endurance uma plataforma estável e de longo prazo, ao mesmo tempo que continuará oferecendo um estágio econômico para mostrar as futuras tecnologias”, disse o presidente da FIA, Jean Todt.

“A direção dos novos regulamentos anuciados hoje em conjunto com a ACO e a FIA são extremamente positivos. Os regulamentos de 2020-24 são, para os concorrentes, tecnicamente interessantes e sustentáveis, sendo os orçamentos controlados por um fator-chave. Estamos confiantes de que receberemos um número cada vez maior de fabricantes e equipes internacionais de classe mundial para o WEC e que todos os elementos estão no lugar para que eles possam competir no mais alto nível, com o auge, é claro, sendo as 24 Horas de Le Mans”, disse o CEO do WEC, Gérard Neveu.

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *