Quinto no Mundial do WEC, Bruno Senna faz testes em Paul Ricard

Ênfase será no novo kit para pistas de alta pressão aerodinâmica

Bruno Senna inicia nesta quinta-feira dois dias de testes com o carro da Rebellion Racing no circuito francês de Paul Ricard. Quinto colocado no Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC ao lado dos companheiros Neel Jani e Andre Lotterer, depois das duas primeiras etapas da supertemporada 2018/2019, o brasileiro foi um dos dois pilotos da equipe franco-suíça convocado para trabalhar no desenvolvimento do protótipo da classe LMP1. Dividirá o único carro levado ao sul da França com Mathias Beche, titular do Rebellion R13 de número 3 juntamente com Gustavo Menezes e Thomas Laurent.

Bruno chegou em terceiro na abertura da temporada nas 6 Horas de Spa e em quarto nas 24 Horas de Le Mans. No entanto, com a desclassificação aplicada depois da vistoria técnica na Bélgica em função de irregularidade no assoalho do carro, Bruno perdeu pontos importantes na luta contra os principais rivais, notadamente os competidores das equipes particulares. Os pilotos de fábrica da Toyota estão confirmando o amplo favoritismo e ocupam as duas primeiras colocações do campeonato, comandado por Fernando Alonso, Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi.

“Vamos avaliar um novo kit aerodinâmico para pistas de alto downforce”, explicou Bruno. “Temos também alguns desenvolvimentos de acerto para experimentar”, acrescentou.  O domínio da Toyota, única fábrica a se manter na categoria depois da saída da Audi e da Porsche, já era esperado, mas a larga vantagem conquistada pelos japoneses em Le Mans comprovou o desequilíbrio de forças. A equalização técnica regular deve reduzir o hiato nas próximas etapas. “Aparentemente, vão nos devolver fluxo de combustível, então deveremos ganhar bastante potências”, disse Bruno.

O balance of performance e as novidades que estarão sendo testadas nesta semana podem dar um salto de competitividade à Rebellion. Se serão suficientes para fazer frente à Toyota é uma questão que só começará a ser esclarecida na terceira etapa. “Essa é uma boa pergunta”, reconheceu Bruno. O calendário voltará a ser movimentado dentro de um mês nas 6 Horas de Silverstone, programada para dia 19 de agosto.