Em Minas Gerais, André Marques é o campeão da Segunda Copa

Piloto da Mercedes-Benz fez uso de sua consistência e, com as alterações dos resultados por conta de punições, conquistou a segunda Copa da carreira por méritos próprios após a decisão do último domingo em Curvelo (MG) diante de um ótimo público.

Piloto que mais somou pontos em 2019 da Copa Truck, André Marques viu seu trabalho ser recompensado neste domingo em Minas Gerais com a conquista da Segunda Copa do ano, que consistiu das etapas 3 e 4 da temporada, em Londrina e Curvelo, respectivamente. O piloto da Mercedes-Benz levantou o troféu de campeão pela segunda vez na carreira e novamente em solo mineiro – no ano passado ele havia triunfado na Copa Sudeste, cuja decisão também aconteceu no Circuito dos Cristais.

O piloto do caminhão #77 não conteve as lágrimas após a bandeirada por conta das emoções que viveu no fim de semana, entre elas a desclassificação na tomada de tempos por conta do excesso de fumaça, que o fez ter de contruir seu resultado do zero ao ter de largar do fim do pelotão. Com bastante cabeça para evitar as confusões e uma pilotagem consistente, Marques escalou para o sétimo lugar na corrida 1 e, mesmo sem o para-choques dianteiro, que tirou boa parte do equilíbrio aerodinâmico de seu bruto, conseguiu tirar vantagem de largar na primeira fila por conta do grid invertido, permaneceu no topo do pelotão e correu para o abraço ao fim da corrida.

“Final de semana foi bem difícil. Tive problemas com fumaça na classificação e larguei atrás. Hoje foi tudo na superação. Fiz uma corrida com cabeça e tive a felicidade de largar na frente na Corrida 2. Consegui me manter entre os primeiros a prova toda e no final meu caminhão começou a esquentar muito. Preferi não forçar, pensando mais no título da Copa do que no resultado da corrida. Estou muito feliz pelo título da segunda copa. Essa temporada está sendo uma superação em cima da outra. Nosso trabalho é muito forte na equipe, estão todos de parabéns”, destacou o novo campeão, que havia sido terceiro na primeira Copa e já estava classificado para a Grande Final, em dezembro no Autódromo de Interlagos.

O vice-campeonato ficou com Roberval Andrade, que perdeu o título por conta de um acréscimo de 20 segundos em seu tempo final na corrida 2 por ter sido considerado culpado no toque com Paulo Salustiano na terceira volta da segunda corrida, caindo de segundo para sexto no resultado final. Beto Monteiro, o campeão da Primeira Copa do ano, levou o Troféu de Bronze e pontos extras importantes para a Grande Final. Além de Marques, Andrade e Monteiro, Felipe Giaffone também já está garantido na decisão pelo vice-campeonato na Primeira Copa.

Horas após o término da etapa, os comissários detectaram que Leandro Totti, vencedor das duas corridas na pista, havia competido sem o restritor de potência de seu caminhão – uma falha admitida pela equipe PP após a corrida. Por conta disso, Totti foi desclassificado das duas corridas e as vitórias ficaram para Salustiano e Marques.

A Copa Truck abre a disputa de mais uma Copa no dia 18 de agosto em Santa Cruz do Sul e define mais três finalistas no dia 1º de setembro, em Rivera, no Uruguai.

Corrida 1
1. Paulo Salustiano (Volkswagen), 14 voltas em 25min44s797
2. Wellington Cirino (Mercedes-Benz), a 18s497
3. Roberval Andrade (Mercedes-Benz), a 19s178
4. Pedro Paulo Fernandes (Mercedes-Benz), 22s413
5. Beto Monteiro (Volkswagen), a 22s444
6. Regis Boessio (Volvo), a 24s115
7. André Marques (Mercedes-Benz), a 36s820
8. Jaidson Zini (Iveco), a 39s677
9. Renato Martins (Volkswagen), a 41s531
10. Debora Rodrigues (Mercedes-Benz), a 59s044
11. Luiz Carlos Zapelini (MAN), a 59s267
12. Djalma Fogaça (Ford), a 1min06s638
13. José Augusto Dias (Volkswagen), a 1min08s021
14. Fábio Fogaça (Ford), a 1min37s109
15. Hiro Yano (Mercedes-Benz), a 1min37s992
16. Clodoaldo Monteiro (MAN), a 1min38s266
17. Djalma Pivetta (Iveco), a 1min41s233

Não classificados
Felipe Giaffone (Iveco), a 10 voltas
Luiz Lopes (Iveco), a 14 voltas
Leandro Totti (Mercedes-Benz), desclassificado

Melhor volta: Paulo Salustiano, 1min48s190 (média de 110,805 km/h)

Corrida 2
1. André Marques (Mercedes-Benz),14 voltas em 25min52s302
2. Regis Boessio (Volvo), a 14s781
3. Pedro Paulo Fernandes (Mercedes-Benz), a 15s338
4. Luiz Carlos Zapelini (MAN), a 27s137
5. Jaidson Zini (Iveco), a 29s760
6. Roberval Andrade (Mercedes-Benz), a 32s942
7. Beto Monteiro (Volkswagen), a 37s000
8. Djalma Pivetta (Iveco), a 1min07s266
9. Clodoaldo Monteiro (MAN), a 1min08s524
10. Renato Martins (Volkswagen), a 1 volta
11. José Augusto Dias (Volkswagen), a 1 volta
12. Paulo Salustiano (Volkswagen), a 4 voltas

Não classificados
Débora Rodrigues (Mercedes-Benz), a 5 voltas
Wellington Cirino (Mercedes-Benz), a 6 voltas
Djalma Fogaça (Ford), a 6 voltas
Hiro Yano (Mercedes-Benz), a 6 voltas
Fabio Fogaça (Ford), a 9 voltas
Leandro Totti (Mercedes-Benz), desclassificado

Melhor volta: Paulo Salustiano, 1min48s730 (média de 110,255 km/h)

Classificação da Segunda Copa
1. André Marques, 63
2. Roberval Andrade, 62
3. Beto Monteiro, 53
4. Renato Martins, 49
5. Paulo Salustiano e Luiz Carlos Zapelini, 44
7. Regis Boessio, 41
8. Pedro Paulo Fernadnes, 37
9. Jaidson Zini, 37
10. Débora Rodrigues, 35
11. Adalberto Jardim, 25
12. Wellington Cirino, 24
13. Clodoaldo Monteiro, 23
14. Fábio Carvalho, 19
15. José Augusto Dias, 12
16. Luiz Lopes e Djalma Pivetta, 11
18. Djalma Fogaça, 8
19. Fábio Fogaça e João Maistro, 6
21. Hiro Yano, 5
Sem pontos: Felipe Giaffone, Maikon Lauck e Leandro Totti