Loeb vence a etapa de domingo no Dakar

O Rally Dakar de 2019 recomeçou no domingo com uma empolgante sexta etapa, depois que 74% dos competidores chegaram à metade, a menor porcentagem desde 2007. 105 motos, 18 quadriciclos, 09 carros, 24 SxS e 32 caminhões estavam na linha de largada no domingo de manhã, para os 838km de terreno em grande parte arenoso, da etapa mais longa deste ano.

Na categoria de motos, os sete primeiros pilotos estavam a nove minutos um do outro na segunda metade do rally. Kevin Benavides (Monster Energy Honda Team 2019) começou bem, no entanto o piloto da Red Bull KTM Factory Team, Sam Sunderland, teve dificuldades cedo e perdeu 22m 59s no final. O chileno Pablo Quintanilla (Rockstar Energy Husqvarna Factory Racing) conquistou sua primeira vitória em 2019, assumindo a liderança, com Benavides em segundo lugar, com Matthias Walkner, da Red Bull KTM Factory Team, e Toby Price perdendo em terceiro e quarto, respectivamente.

O austríaco Walkner, sexto geral com 10m 46s atrás, revelou: “Foi muito bom porque eu tinha algumas linhas boas na minha frente, mas a navegação era realmente complicada e sempre tentei me concentrar no livro de navegação, não apenas confiar nas linhas. Eu fiquei o dia todo mais ou menos sozinho, então pareceu muito longo, e foi muito intenso porque o ritmo era bem alto, especialmente nas retas”.

Na categoria carros, Sébastien Loeb (PH-Sport-Red Bull), garantiu sua terceira vitória em um estágio, mas não conseguiu derrotar o líder Nasser Al-Attiyah, que terminou 2m17s atrás de Carlos Sainz (Raid Mini JCW Team) em terceiro. Al-Attiyah, do Qatar, tem uma vantagem de 37m 43s sobre o francês Loeb, com Stéphane Peterhansel e Cyril Despres, da X-Raid Mini JCW Team, terminando o grupo entre os seis primeiros, ficando em terceiro e quinto respectivamente na geral.

Loeb, nove vezes campeão no WRC, que ainda está buscando um título no Dakar, disse: “Foi bom, mas cometemos erros. Vimos Nasser cometer o mesmo erro, então ambos perdemos dois minutos. Nós não ficamos presos, vimos o buraco onde aconteceu no ano passado, mas nos esquivamos. Estou muito feliz por ter chegado ao final. Ainda não acabou, ainda há muita corrida pela frente.”

Nos quadriciclos, o argentino Nicolas Cavigliasso (Drag’On Rally Team) venceu por outra enorme margem de 17m 19s para aumentar sua vantagem geral do compatriota Jeremias Gonzalez Ferioli (Ferioli Racing Team) para 1hr6m49s.

O piloto da Bielorrússia, Siarhei Viazovich (Maz-Sportauto), começou forte na categoria de caminhões na busca da sua primeira vitória no campeonato e conseguiu vencer por 5m45s sobre o holandês Gerard de Rooy (da Petronas Team De Root Iveco). O russo Eduard Nikolaev (Kamaz-Master) manteve sua liderança geral.

O chileno Ignacio Casale (Casale Racing) começou bem na categoria SxS com o compatriota ‘Chaleco’ López (South Racing Can-Am) em contato, no entanto, ele sofreu atrasos para entregar a vitória ao López. O espanhol Gerard Farrés (Monster Energy Can-Am) assume a liderança geral.

Na segunda-feira, a largada é em San Juan de Marcona para o Estágio 7, com 64 quilômetros de ligação, seguidos de 323 quilômetros de corrida.