Competidores aproveitam dia de descanso em Riyadh, Arábia Saudita

Brasileiros estão em 13º na classificação geral dos UTVs; Can-Am mantém liderança e domínio da competição na categoria

Os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, da Monster Energy/Can-Am/South Racing, estão neste sábado (11/1) em Riyadh, capital da Arábia Saudita, para o dia de descanso do Rally Dakar 2020 – após seis etapas realizadas, metade da competição. Enquanto os mecânicos passaram as últimas horas fazendo um ajuste geral no UTV Can-Am Maverick X3, piloto e navegador aproveitaram, cada um do seu jeito, esse momento único longe das areias e das pedras.

Atual campeão mundial de Rally Cross Country da classe T3 e vencedor do Dakar em 2018 nos UTVs, Varela passeou pela cidade. “Aqui tem muitos prédios bonitos e shoppings. Sinceramente, não gosto muito do dia de descanso. Aqui os pilotos querem parar, mas, na minha opinião, o rali tinha que seguir direto”, destaca o paulista de 60 anos, patriarca da “Família da Poeira”.

Independente disso, ele usou o dia também para outros afazeres. “É quando temos tempo para lavar os macacões e as roupas, arrumar o motorhome e, claro, fazer uma manutenção preventiva completa no veículo. Trocamos algumas peças apenas por precaução, já que tá tudo sob controle”, completa Varela.

Já Gugelmin é totalmente a favor deste momento da competição. “O dia de descanso é uma beleza, não temos hora para acordar, podemos comer tranquilo e ter uma rotina normal. É bom porque a gente revê e fala com os amigos. Optei por não sair do acampamento para circular por aqui, conversar com as outras equipes, ver tudo o que ocorreu nesses últimos dias”, explica o navegador catarinense.

Com as primeiras etapas mais conturbadas, Varela e Gugelmin terminaram o sexto dia do Dakar 2020 na terceira colocação. Na classificação geral dos UTVs, eles ocupam a 13ª posição. “Sabemos que estamos um pouco longe dos ponteiros no tempo. Por isso, nossa estratégia para os próximos dias é tentar ganhar as especiais e esperar para ver o que acontece”, planeja Varela.

Categoria mais disputada da edição, os UTVs seguem com domínio da Can-Am. Dos dez primeiros colocados, oito são veículos da marca canadense. A liderança até então está com os chilenos Francisco “Chaleco” Lopez, piloto que defende o título da classe, e Juan Pablo Vinagre.

O Dakar 2020 entra neste domingo (12/1) na segunda e última semana de disputas. Os competidores deixam Riyadh e partem para Wadi Al Dawasir em um percurso de 741 quilômetros, sendo 546 de especiais, o maior trajeto cronometrado desta edição.

O 42ª Dakar termina na próxima sexta-feira (17/1) em Qiddiya, na Arábia Saudita, após serem percorridos 7800 quilômetros (pouco mais de 5000 km de especiais no total). Dos 46 UTVs inscritos na prova, 33 são da Can-Am, o que confirma o domínio da marca canadense da modalidade. A disputa conta também com motos, quadriciclos, carros e caminhões.

Rally Dakar 2020 – Categoria UTVs (SxS)

Acumulado após seis dias – Dez primeiros

1 – #400 – Francisco “Chaleco” Lopez / Juan Pablo Vinagre (CHI) – 28:52:26 – Can-Am Maverick X3
2 – #405 – Casey Currie / Sean Berriman (EUA) – 29:02:14 – Can-Am Maverick X3
3 – #411 – Sergei Kariakin / Anton Vlasiuk (RUS) – 29:22:50 – Can-Am Maverick X3
4 – #410 – Jose Antonio Lopez / Diego Gil (ESP) – 29:28:57 – Can-Am Maverick X3
5 – #412 – Mitchell Guthrie (EUA) / Ola Floene (NOR) – 29:40:15
6 – #404 – Conrad Rautenbach (ZWE) / Pedro Bianchi Prata (POR) – 29:52:40
7 – #427 – Austin Jones / Kellon Walch (EUA) – 30:22:41 – Can-Am Maverick X3
8 – #417 – Axel Alletru (FRA) / Francois Begun (BEL) – 30:45:41 – Can-Am Maverick X3
9 – #420 – Jesus Puras / Xavier Blanco (ESP) – 31:05:29 – Can-Am Maverick X3
10 – #433 – Santiago Navarro / Marc Sola Terradellas (ESP) – 32:14:10 – Can-Am Maverick X3
13 – #402 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 33:03:46 – Can-Am Maverick X

Roteiro* Rally Dakar 2020 / Categoria para UTVs

12/1
Etapa 7 – Riyadh / Wadi Al Dawasir
Deslocamento – 195 km
Especial – 546 km
Total do dia – 741 km

13/1
Etapa 8 – Wadi Al Dawasir / Wadi Al Dawasir
Deslocamento – 239 km
Especial – 474 km
Total do dia – 713 km

14/1
Etapa 9 – Wadi Al Dawasir / Haradh
Deslocamento – 476 km
Especial – 415 km
Total do dia – 891 km

15/1
Etapa 10 – Haradh / Shubaytah – Etapa maratona
Deslocamento – 74 km
Especial – 534 km
Total do dia – 608 km

16/1
Etapa 11 – Shubaytah / Haradh – Etapa maratona
Deslocamento – 365 km
Especial – 379 km
Total do dia – 744 km

17/1
Etapa 12 – Haradh / Qiddiya
Deslocamento – 73 km
Especial – 374 km
Total do dia – 447 km

TOTAL DO PERCURSO – 7855 km
TOTAL ESPECIAIS – 5096 km

 

Quer assistir ao vivo às corridas da Indy, Fórmula 2, Fórmula 3 e Superbike? Acesse http://f1mania.vc/4K e experimente a DAZN grátis por 1 mês!

 

Receba as notícias da F1Mania pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/HA74fR3PiN1AOcPsVZjBaT

 

Inscreva-se em nosso canal no YouTube: https://www.youtube.com/user/f1mania?sub_confirmation=1

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – F1MANIA VISITA HOMENAGENS A AYRTON SENNA EM IMOLA:

 

500 MILHAS DE KART GRANJA VIANA 2019 | Melhores Momentos da 23ª edição:

 

Fórmula 1 faz tributo à Ayrton Senna no Parque do Ibirapuera:

 

FÓRMULA E | EL-DIRIYAH – CORRIDA 2 | MELHORES MOMENTOS:

 

Visitamos o DAYTONA INTERNATIONAL SPEEDWAY | FÉRIAS F1MANIA: