Carlos Sainz conquista terceiro título do Rally Dakar; brasileiros terminam em nono nos UTVs

Carlos Sainz confirmou seu terceiro triunfo no Rally Dakar nesta sexta-feira, depois de superar o atual campeão Nasser Al-Attiyah no deserto saudita.

Sainz terminou seis minutos à frente de Al-Attiyah na 12ª e última etapa do Dakar, uma rota de 167 km de Haradh até Qiddiya.

Al-Attiyah foi segundo no geral, enquanto Sainz repetiu o feito de 2010 e 2018, vencendo a competição ao lado do co-piloto Lucas Cruz. Stephane Peterrhansel foi o terceiro colocado, com o trio compartilhando 19 vitórias no Dakar.

“Sinto-me muito feliz”, disse Sainz. Há muito esforço por trás disso. Muito treinamento, treinos, treinos físicos

“Começamos a vencer este Dakar no primeiro dia e fomos direto desde o início.”

A liderança do espanhol foi reduzida para 24 segundos na terça-feira, mas os erros de navegação de Al-Attiyah e Peterhansel na quarta-feira deram a Sainz uma vantagem de 18 minutos.

“Fizemos um bom trabalho para terminar em segundo, apesar de querermos vencer”, disse Al-Attiyah, do Catar. “Cometemos dois ou três erros ao longo do caminho e tivemos muitos furos nos pneus, mas estou muito feliz. Estou voltando para ganhar no próximo ano. Eu só precisava de um pouco mais de sorte.

Peterhansel completou seu 31º Dakar, e subiu ao pódio pela 16ª vez. O francês conquistou o recorde 13 vezes e acrescentou quatro vitórias na etapa para estender esse recorde para 80.

“As quatro especiais são um bom prêmio de consolação, é sempre bom ganhar”, disse Peterhansel. “Isso prova que ainda temos os ‘ingredientes’ e a velocidade bruta”.

O ex-campeão de Fórmula 1 Fernando Alonso terminou em 13º no seu primeiro Dakar.

O motociclista Ricky Brabec se tornou o primeiro campeão americano na história do Dakar, seguido logo depois pelo compatriota Casey Currie na categoria de carros leves UTV. Brabec em uma Honda encerrou um domínio de 18 anos da KTM.

Brabec superou Pablo Quintanilla, do Chile, por 16 minutos. O atual campeão Toby Price, da Austrália, terceiro no pódio, ficou em 24 minutos em terceiro.

Os únicos brasileiros participantes do Dakar 2020, Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmim, com os UTVs, terminaram a competição na 9ª posição.

Os brasileiros venceram a 12ª e última etapa da 42ª edição do Rally Dakar, ampliando seu recorde de vitórias neste quesito na categoria UTV para um total de dez. Cada etapa, corresponde a um dia de competição, que no Dakar geralmente varia entre 350 e 650 km, dependendo do roteiro planejado pela organização.

A vitória na especial é extremamente valorizada pelos competidores e cada uma é comemorada com um pódio específico já que pela longa extensão pode corresponder ao percurso de um rally inteiro.

 

Quer assistir ao vivo às corridas da Indy, Fórmula 2, Fórmula 3 e Superbike? Acesse http://f1mania.vc/4K e experimente a DAZN grátis por 1 mês!

Receba as notícias da F1Mania pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/HA74fR3PiN1AOcPsVZjBaT

Inscreva-se em nosso canal no YouTube: https://www.youtube.com/user/f1mania?sub_confirmation=1

 

Confira o “especial” de vídeos para o final de semana da Fórmula E em Santiago; a F1Mania está in loco.

Pilotos da Fórmula E já estão prontos para começar a jornada latino americana no Chile:

 

Alexander Sims e o desejo de “espalhar a mensagem” da sustentabilidade com a Fórmula E:

 

Mortara pronto para uma corrida “muito especial” no Chile:

 

A experiência inesquecível de pilotar um carro de Fórmula E:

 

Nyck de Vries | Novos talentos da FÓRMULA E:

 

James Calado | Novos talentos da FÓRMULA E: