Russell: “Jovens talentos na F1 estimulam minha carreira”

George Russell acredita que a variedade de jovens talentos que estão obtendo sucesso na Fórmula 1 atualmente é bom para sua carreira, já que prova que os jovens são capazes de competir. Russell está de olho em uma vaga na F1 para a temporada de 2019, no momento ele lidera a classificação da Fórmula 2.

O piloto júnior da Mercedes acha que a Fórmula 2 recebeu um impulso, já que Charles Leclerc está se saindo bem na Sauber este ano, depois de ter ganho o campeonato da F2 no ano passado. E com o talento jovem de Verstappen e Ocon na F1, Russell acha que é um bom momento para os jovens pilotos.

“Acho que, atualmente, estamos fazendo um ótimo trabalho em F2”, disse Russell. “Espero que alguns líderes da F1 tenham se voltado nas últimas corridas e percebido o que temos feito. Acho que só precisamos continuar fazendo, o que estamos fazendo realmente. Se você continuar ganhando e continuar fazendo performances estelares, as equipes vão se interessar”.

“A credibilidade da F2 subiu consideravelmente desde que Charles fez um excelente trabalho este ano na Sauber. Obviamente, nos últimos anos a F1 vem mudando com gente do tipo de Verstappen, Ocon, Leclerc, esses jovens chegando e provando que podem fazer o trabalho”.

“Eu me sinto pronto e não acho que há muito mais do que precisamos fazer. Apenas continuar com boa performance, continuar vencendo e esperançosamente ganhar o campeonato da F2 ”.

Os carros da Fórmula 2 sofreram com uma série de problemas este ano, com Russell perdendo pontos valiosos em várias rodadas no ano. No entanto, o piloto de 19 anos disse que os problemas têm sido os mesmos para todos, e está confiante de que as equipes vão olhar além do título de campeão para a promoção de categoria.

“Eu acho que esta temporada na F2 tem sido única para todos”, disse Russell. “Se não vencermos o campeonato, podemos olhar para trás e dizer que tivemos um fim de semana inteiro em Budapeste arruinado pela mecânica. Tivemos todo o final de semana de Monaco arruinado pela mecânica, tivemos a segunda corrida em Paul Ricard onde não largamos, nós paramos no Bahrein. A lista é enorme”.

“Todo mundo está tendo problemas, mas estamos tendo esse momento de falta de sorte, vamos dizer, nas pistas que você não pode fazer nada, Budapeste e Mônaco foram os meus dois piores finais de semana. O essencial é continuar com performance. Continuo me classificando na frente, e se eu estiver mais atrás, eu continuo avançando como tenho feito. Então, eu não acho que é essencial vencer para garantir o lugar na F1”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *