Maini sobre problemas técnicos na Formula 2: “Estão destruindo nossas carreiras”

Frustrado com problemas no motor, Arjun Maini reclamou pelo rádio à organização da Fórmula 2, que os problemas técnicos estão arruinando o campeonato para muitos pilotos de acordo com o piloto indiano 

Após cruzar a linha de chegada na 13ª posição, o piloto da equipe Trident de Fórmula 2 e piloto de F1 júnior da Haas, Arjun Maini, reclamou dos problemas técnicos pelo rádio, durante a volta para o box.

“Eu juro que vocês não me apoiam”, disse o piloto indiano no rádio. “Eu faço tudo em todas as sessões! Vocês não podem fazer isso comigo! Não quero mais correr nesse campeonato! Que se dane!”.

Mais tarde, Maini explicou que problemas no motor geraram um défict na velocidade em retas ao longo do fim de semana. Ele se qualificou na P17 e terminou na P10 na corrida de sábado.

“Durante todo o fim de semana, nós perdemos quase 7 km/h na reta, e tivemos um problema no treino livre”, disse Maini ao ‘Autosport’.

“Disseram que era um tubo que derreteu, nós trocamos a peça para a qualificação e ela derreteu de novo”, continuou Maini. “Eu não tinha velocidade na reta comparado com os outros, inclusive com meu companheiro de equipe”.

“Eles disseram que tinham consertado o problema, na primeira corrida eu não tinha velocidade na reta. Agora teremos que conferir os dados, mas na segunda corrida eu também não tinha potência”.

Maini foi questionado sobre as declarações que deu no rádio, se eram destinada à organização da categoria.

“Sim. O que as equipes podem fazer? Eles já fazem tudo que podem”, disse Maini em resposta. “Estou sem palavras, porque eles [a organização] estão a nossa volta como se nada estivesse errado, é uma piada. Eles estão matando nossas carreiras dessa maneira, estão destruindo completamente”.

Os organizadores da F2 foram questionados em relação às declarações do piloto indiano e expressaram surpresa em relação às reclamações.

“Depois que entendemos os comentários de Arjun Maini, percebemos que ele está reclamando sobre um problema de performance no motor”, diz uma declaração enviada ao ‘Autosport’. “Entretanto, não entendemos porque não recebemos uma reclamação formal com pedido de teste de potência em um dinamômetro”.

O principal fato que Maini teve como base para as reclamações foi o número de pilotos que tiveram problemas técnicos antes e durante a corrida em Paul Ricard. George Rusell e Nirei Fukuzumi foram ambos chamado ao box antes da volta de apresentação; Artem Markelov, Ralph Boschung e Roberto Merhi não conseguiram largar.

Sean Gelael e Tadasuke Makino também sofreram problemas mecânicos durante a corrida.

“Qualquer um que esteja em uma boa posição está tendo problemas, e para eles [a organização] não é nada”.

“Eles estão brincando com as nossa carreiras. Estamos no quinto fim de semana agora, como tantos carros podem ter problemas? É uma piada”, acrescentou Maini. “Esse fim de semana me fez parecer um amador. Não é justo comigo e nem com todos os outros pilotos que estão tendo esse tipo de problema”.

“Precisamos nos unir e fazer alguma coisa a respeito, porque não é justo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *