Carro de 2018 tem muitos problemas, afirma chefe da Fórmula 2

O chefe da Fórmula 2, Bruno Michel, acredita que o número de problemas no carro de 2018 é “muito alto” e que as correções devem ser feitas na corrida em Paul Ricard, em junho.

O campeonato introduziu um novo carro para este ano, que trocou seu motor V8 aspirado de 4 litros por um V6 turbo de 3,4 litros, bem como um novo chassi da Dallara, o halo e asas dianteiras e traseiras maiores.

Mas problemas com o gerenciamento do motor causaram deficiência de confiabilidade, enquanto uma embreagem defeituosa “pegou” quase todos os pilotos do grid nas oito primeiras corridas.

Michel e sua equipe trouxeram uma atualização para o carro em Barcelona, terceira rodada da temporada, onde apenas um carro parou nas duas corridas. Houveram apenas dois na última corrida em Mônaco.

“Fizemos um grande avanço em Barcelona”, disse Michel ao ‘Autosport’. “Classificamos que 80 ou 90% dos problemas, e teremos outros em Paul Ricard, onde tudo deve ser resolvido em todas as questões.

“Estamos fazendo algumas mudanças adicionais no controle da embreagem. Isso é puramente um desenvolvimento de software.

“A outra coisa é que já estamos melhorando o gerenciamento do motor. O motor é muito seguro, mas ainda achamos que podemos melhorar, e esse é o nosso trabalho e a empresa está fazendo os novos eletrônicos para nós.

“Todos nós trabalhamos na mesma direção e essas melhorias já foram feitas em Barcelona e Mônaco e serão finalizadas para o Le Castellet.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *