Lundgaard venceu na pista, mas foi punido; vitória ficou com Shwartzman

Robert Shwartzman foi o primeiro piloto a vencer no Campeonato de Fórmula 3 da FIA, no Circuito de Barcelona-Catalunha.

Ele foi acompanhado no pódio por Christian Lundgaard e seu companheiro de equipe na Prema Racing, Marcus Armstrong.

No entanto, Shwartzman não liderou uma única volta na pista, e conquistou a vitória após uma penalidade de cinco segundos para Lundgaard.

Fabio Scherer teve que largar dos boxes, depois de ter um furo num pneu durante a volta de apresentação.

Uma investigação sobre um incidente entre Scherer e Keynan Andres, que pode ter levado ao furo, ocorrerá após a corrida.

O favorito para o título deste ano, Leonardo Pulcini, não conseguiu se mover no grid, dizendo à sua equipe que ele não podia engatar a primeira marcha.

Na frente do grid, Lundgaard, levou a melhor sobre Shwartzman na disputa pela liderança.

Na primeira corrida do campeonato, houve alguns problemas iniciais, já que nenhum dos pilotos estava com o DRS disponível, mas esse problema foi resolvido.

Chegando na sexta volta, o dinamarquês estabeleceu uma vantagem de dois segundos sobre o perseguidor Shwartzman, que tinha o companheiro de equipe Armstrong atrás dele.

Raoul Hyman se tornou o primeiro piloto da temporada a ser penalizado por deixar a pista na curva 2 e não retornar de forma segura, e foi punido com uma penalidade de cinco segundos.

O membro da equipe júnior da Red Bull, Vips, se colocou em sexto lugar com uma ultrapassagem sobre Jehan Daruvala.

Um período do Virtual Safety Car foi implantado após Alessio Deledda sair da pista e ficar com o carro da Campos Racing preso na brita.

Richard Verschoor, foi visto passando por Alex Peroni e Logan Sargeant, ainda com o VSC.

O incidente foi investigado pelos comissários, e deu ao holandês uma penalidade de 20 segundos.

Na volta dezoito, depois de duas voltas sob o VSC, a corrida recomeçou a cinco voltas do fim.

Na frente, Lundgaard estava afirmando sua autoridade nos últimos estágios, fazendo voltas mais rápidas para ampliar sua liderança.

Em terceiro lugar, Armstrong encontrou David Beckmann se aproximando dele nos últimos estágios, o que levou sua equipe a lembrá-lo para não perder a cabeça.

Daruvala, ficou em sexto lugar atrás de Vips, mas o estoniano tomou a posição de volta quase de imediato.

Lundgaard cruzou a linha em primeiro lugar, mas recebeu uma penalidade de cinco segundos por uma violação do VSC, sendo rebaixado para a segunda posição.

Isso significou que Shwartzman era o vencedor da corrida, com Armstrong em terceiro.

Beckmann ficou em quarto, com Max Fewtrell em quinto.

Vips terminou em sexto, Daruvala em sétimo.

Niko Kari, que havia começado em décimo segundo lugar, recuperou-se para o oitavo lugar e largará na pole, com o grid invertido amanhã.

Simo Laaksonen e Yuki Tsunoda completaram os dez primeiros.

 

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – GP DO BRASIL 2020 será realizado no RIO DE JANEIRO, diz JAIR BOLSONARO:

 

Vídeo mostra o traçado do novo AUTÓDROMO de DEODORO no RIO DE JANEIRO

 

ePRIX DE PARIS | Melhores Momentos | FÓRMULA E 2018/19 – 8ª etapa:

 

ePRIX DE PARIS – Lucas di Grassi fala sobre sua corrida e a sua quarta posição

 

Fórmula 1 anuncia o Brasil como uma das sedes do “F1 Festival” em 2019

 

FÉRIAS F1MANIA | Pilotamos uma FERRARI 488 GTB no SPEEDVEGAS: