Teste no Qatar: Novo chassi da Ducati de Lorenzo “não funcionou”

Jorge Lorenzo disse que o novo chassi, baseado na moto de 2017 da Ducati MotoGP, testado na quinta-feira no Qatar “não funcionou”.

Lorenzo, que queria um chassi misto entre as configurações de 2018 e as Ducatis de 2018, passou o último dia de teste na Tailânia, comparando a Demosedici no ano passado com a GP18 lutando contra a falta de ritmo da nova moto.

A Ducati criou uma solução baseada em 2017 que Lorenzo testou em Losain, nesta quinta-feira. Mas o novo chassi mostrou ser um passo na direção errada, e Lorenzo decidiu manter o chassi no qual estabeleceu o recorde não oficial de Sepang em janeiro.

Lorenzo, que foi o quinto mais rápido no primeiro dia de teste do Qatar, disse: “Aqui temos alguns chassis para tentar simular o desempenho da moto de 2017, mas eles não funcionaram. Então, será complicado fazer o acerto entre o motor e o chassi.

“Por enquanto, estamos concentrados e focados na nova moto, e acho que temos alguma margem para melhorarmos”.

Lorenzo admite que ele não alterou radicalmente a configuração de sua moto após o teste da Tailândia e pensa que a mudança de circuito tem sido o maior fator para as mudanças repentinas de desempenho.

“Eu pude andar muito bem desde o início (da sessão),  com um bom ritmo até a última hora. A temperatura da pista era baixa, e com a umidade também, não era o mesmo sentimento. Precisamos entender o porquê, então trocamos os pneus e tudo mudou, o sentimento era outro.

“Mas até a última hora, eu estava muito competitivo, e eu liderei a classificação por algumas horas. Então acho que estamos melhor agora”.

Seu companheiro de equipe Andrea Dovizioso – que ficou apenas 0.051s atrás do líder Maverick Viñales – acredita que a GP18 é “ainda melhor” do que a motor do ano passado.

“Estou feliz, tenho uma sensação muito boa, ainda melhor do que no ano passado. Ainda estamos trabalhando com o novo chassi e a nova carenagem. Estou feliz com a maneira como a Ducati funciona até agora”, disse Dovizioso.