Ramirez conquista sua primeira pole da carreira na Austrália

Marcos Ramirez encontra-se na pole pela primeira vez em sua carreira, depois de dominar as condições meteorológicas incrivelmente difíceis em Phillip Island, antes do Grande Prêmio da Austrália de Moto3.

O piloto da Leopard dominou sua Honda no vento e na chuva na pista escorregadia, e ainda permaneceu no topo quando a pista começou a secar com a chegada do sol para conquistar a pole position quando a sessão chegou ao fim.

Aron Canet (Sterilgarda Max Racing KTM) continua a ser o principal homem para impedir Lorenzo Dalla Porta de conquistar o título neste fim de semana. Dalla Porta (Leopard) começa em sexto.

A primeira fila é completada pelo vencedor da corrida de Moto3 do ano passado na Ilha, Albert Arenas (Equipe Gaviota Angel Nieto).

John McPhee (Petronas Sprinta Racing) ficou próximo da primeira fila e estará acompanhado por Kaito Toba na segunda fila, que fez sua melhor volta em sua última corrida pela Honda Team Asia.

Andrea Migno (Mugen Race) ficou com o sétimo lugar, e seu compatriota Romano Fenati, que ficará na oitava posição com a VNE Snipers.

Celestino Vietti foi o melhor dos novatos na nona colocação pela Sky Racing Team VR46. Seu companheiro de equipe, Dennis Foggia, fez o suficiente para garantir uma posição entre os dez primeiros.

Tony Arbolino havia impressionado em condições úmidas, liderando o TL1 e o TL2, mas vai começar em 13º depois de sofrer uma falha na moto no final da sessão.

Tom Booth-Amos (CIP Green Power) chegou ao Q2 pela primeira vez, mas estava notavelmente fraco nas retas, apesar disso ainda conseguiu o 14º lugar,seu melhor desempenho de qualificação até hoje.

Stefano Nepa (Reale Avintia Arizona 77) teve o 17º melhor tempo, mas vai cair no grid depois de receber uma penalidade de 12 posições por pilotagem irresponsável.

Houve quedas no Q2 para Jaume Masia, Can Oncu e Niccolo Antonelli, todos escaparam de lesões, mas Antonelli deve realizar mais verificações no domingo antes de poder correr.

Jakub Kornfeil foi o melhor dos pilotos a não avançar para o Q2, ele foi o quinto (19º no grid), mas tem uma penalidade de nove posições no grid por causar o acidente com Gabriel Rodrigo no início do Grande Prêmio do Japão.

O australiano Yanni Shaw (Double Six Motor Sport, Kalex KTM) trouxe a bandeira vermelha no Q1 depois de causar um derramamento de óleo na pista que fez Raul Fernandez, Ai Ogura, Tony Arbolino, Sergio Garcia, Oncu, Makar Yurchenko, Kornfeil, Masia e Kazuki Masaki, todos indo para o cascalho.

Ele vai começar por último, depois de não marcar tempo, à frente de Darryn Binder e Alonso Lopez, que caíram no retorno à pista.

O companheiro de equipe, o neozelandês Rogan Chandler, teve uma qualificação muito menos movimentada e vai largae em 28º, depois de terminar em 14º no Q1.

 

Receba as notícias da F1Mania pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/HCe0RomLk5a0es06X99dHI

 

Inscreva-se em nosso canal no YouTube: https://www.youtube.com/user/f1mania?sub_confirmation=1

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – 12º no geral, Felipe Massa comenta os testes da pré-temporada FÓRMULA E 2019/2020 realizado em Valência:

 

Lucas Di Grassi comenta os testes da pré-temporada 2019/2020 da Fórmula E

 

EXTREME E revela área da Amazônia, no Brasil, onde acontecerá etapa da categoria:

 

AUDI apresenta o E-TRON FE06 para a temporada 2019/20 da FÓRMULA E:

 

O que um piloto de Fórmula E faz durante as férias?

 

PORSCHE CUP BRASIL | ETAPA ESTORIL 2019 | MELHORES MOMENTOS:

 

Dirigimos LAMBORGHINI, MCLAREN e MERCEDES em Las Vegas: