Penalizado e demitido depois de apertar o freio do rival, Fenati se desculpa com comunidade do esporte a motor

Em Misano, Romano Fenati (piloto da Marinelli Rivacold Snipers) recebeu a Bandeira Preta e foi desclassificado da corrida da Moto2 por conduta antidesportiva, após um incidente entre o italiano e o compatriota Stefano Manzi (Forward Racing Team). Depois da corrida, os comissários da MotoGP e da FIM decidiram suspender Fenati pelos dois próximos Grandes Prêmios após a “manobra” ser considerada gravíssima.

Os dois pilotos trocavam “farpas” durante a corrida e após ser empurrado por Manzi para fora da pista, Fenati resolveu apertar propositalmente o freio do rival. Manzi também foi punido após a prova e perderá seis posições no grid de largada para o próxima corrida, que acontece dia 23 de setembro em Aragón.

Apesar da punição aplicado pelos comissários, a equipe decidiu encerrar o contrato de Fenati após o incidente do último domingo. Em declaração, a Marinelli Snipers afirmou que o ato de Fenati “colocou a vida de outro piloto em risco” e que para isso “não há desculpas”.

“Aqui estamos. Agora podemos comunicar que a Marinelli Snipers Team terminará o contrato com o piloto Romano Fenati, a partir de agora, por sua conduta antidesportiva, perigosa e prejudicial à imagem de todos.

“Com extremo pesar, temos que notar que seu ato irresponsável colocou em risco a vida de outro piloto e para isso não há desculpas. O piloto, a partir deste momento, não participará de mais nenhuma corrida com a equipe Marinelli Snipers. A equipe, Marinelli Cucine, Rivacold e todos os outros patrocinadores e as pessoas que sempre o apoiaram, pedem desculpas a todos os fãs do Campeonato Mundial.”

Fenati compartilhou uma declaração após o incidente no GP de San Marino desculpando-se pelo incidente. Além de afirmar que “não deveria ter reagido à provocação”, ele comenta que “não foi homem” pela atitude contra Manzi, depois de apertar o freio do rival durante a reta de Misano.

“Peço desculpas ao mundo do esporte. Esta manhã, com uma mente lúcida, gostaria que tivesse sido apenas um pesadelo. Penso e penso naqueles momentos, fiz uma coisa vergonhoso, não fui homem!

“Um homem teria terminado a corrida e então teria ido para a Direção de Provas para tentar obter alguma justiça pelo incidente anterior. Eu não deveria ter reagido à provocação.

“As críticas estão corretas e eu entendo a animosidade em relação a mim.

“Quero me desculpar com todos que acreditaram em mim e em todos aqueles que se sentiram ofendidos pela minha ação. Uma imagem horrível de mim e do esporte.

“Eu não sou assim, pessoas que me conhecem bem sabem disso!

“Na minha carreira, sempre fui um piloto justo. No ano passado fui um dos poucos que não foram penalizados, nunca coloquei a vida de outra pessoa em perigo, pelo contrário, sempre afirmei que há pilotos na pista que são ‘complicados’ devido ao seu estilo de pilotagem.

“É verdade, infelizmente eu tenho um caráter impulsivo, mas minha intenção certamente não era machucar um piloto como eu, mas eu queria fazê-lo entender que o que ele estava fazendo era perigoso.

“Eu não quero me justificar, sei que minhas ações não são justificáveis, só quero pedir desculpas a todos.

“Agora terei tempo para refletir e limpar minha mente.”

Reveja o incidente:

Veja o incidente desde o início: