Morbidelli afirma que testes mostraram que podem lutar na frente

O piloto da Petronas Sepang Yamaha, Franco Morbidelli, acredita que o ritmo que mostrou nos testes da MotoGP em novembro passado, prova que será “possível” para a equipe lutar contra os líderes em 2019.

Morbidelli se junta à nova equipe SRT Petronas, que substitui a equipe Nieto, e fará a temporada a bordo de uma Yamaha.

O campeão da Moto2 de 2017, terminou o último teste do ano passado em Jerez, em sexto, e sendo o segundo mais rápido piloto da Yamaha, e quer lutar contra os “melhores pilotos” nesta temporada.

Falando no evento de lançamento da equipe, Morbidelli disse: “Lutar com os melhores caras às vezes, será uma grande coisa para nós”.

“E de acordo com o nível que tivemos nos testes, é uma coisa possível. Então, vamos tentar fazê-lo e trabalharemos da melhor maneira possível para fazê-lo, quantas vezes pudermos”.

“Mas temos que ter em mente que somos uma equipe satélite, então nosso objetivo deve ser o melhor time satélite”.

“Acho que temos tudo para fazer isso, então com certeza vamos tentar.”

Ecoando os comentários de Morbidelli, o gerente da equipe, Wilco Zeelenberg, diz que a “missão” da SRT é “construir a melhor e mais bem-sucedida equipe satélite da MotoGP”.

Morbidelli terá a companhia de Fabio Quartararo, que irá disputar a sua temporada de estreia a bordo da M1 do ano passado.

Olhando para o primeiro teste do ano na Malásia na próxima semana, assim como suas metas para 2019 no geral, Quartararo quer levar as principais honrarias, mas afirma que seu principal objetivo, é demonstrar um crescimento notável como piloto durante toda a temporada.

“Bem, com certeza o objetivo do teste de Sepang, será a adaptação com a moto, porque tem muito tempo eu não ando nesta moto”, disse o francês, que fez um impressionante 12º no final do teste de Jerez.

“Não é o objetivo principal, mas com certeza queremos ser o ‘novato do ano’. Este é o objetivo de todos os pilotos que vieram da Moto2”.

“Os resultados, precisamos pensar corrida a corrida, e é mais importante ver a melhora desde o início da temporada até o final”, completou.