Marquez afirma que algumas melhorias são necessárias para conquistar o título no Japão

O vencedor da corrida na Tailândia, Marc Marquez, disse que a Honda terá que “melhorar duas ou três áreas” da moto se quiser ter a chance de garantir o campeonato mundial de 2018 no Japão.

Marquez aumentou a sua vantagem na liderança para 77 pontos, depois de bater Andrea Dovizioso, da Ducati, na vitória no excitante Grande Prêmio da Tailândia, por apenas 0,115s.

Com apenas 100 pontos em disputa nas restantes quatro corridas, Marquez segue para a casa da Honda em Motegi, em duas semanas, precisando de apenas mais dois pontos que Dovizioso para confirmar seu quinto título na MotoGP.

Mas Marquez acredita que a Honda precisará melhorar em algumas áreas em relação à Ducati, que ele acredita ser “muito forte” em Motegi, se quiser conquistar o título no Japão.

“Eu senti dentro da equipe japonesa, durante todo fim de semana, que eles tiveram uma motivação especial para ter o primeiro match point na frente do nosso grande chefe”, disse Marquez após sua sétima vitória do ano.

“Então eu estava empurrando muito, eles estavam empurrando muito o fim de semana inteiro. Mas se quisermos ter a chance de vencer o campeonato em Motegi, precisamos melhorar duas, três áreas, porque a Ducati será muito forte”.

“Eu fiquei atrás de Dovi por muitas voltas e vi que havia alguns pontos em que ele era muito forte”.

“Então, se quisermos vencê-lo em Motegi, precisamos melhorar esses pontos para que sejamos mais rápidos, porque, se não, não será possível.”

Analisando as mudanças que precisam ser feitas em sua moto, Marquez identificou a aceleração como sua principal questão na Tailândia, admitindo que a configuração eletrônica da Honda “não estava funcionando da melhor maneira”.

“É fácil de ver, quero dizer, todo o fim de semana eu estava perdendo dois décimos no setor 1”.

“No setor 1, significa aceleração da última até a primeira curva. Nestas duas zonas de aceleração, estávamos perdendo muito contra a Ducati, mas também contra a Yamaha”.

“Estávamos perdendo algumas coisas estranhas, e precisamos melhorar porque, por algum motivo, o lado eletrônico não estava funcionando da melhor maneira”.

“Mas na corrida nós mudamos o set-up, saímos com um set-up que não sabíamos exatamente como seria e fomos capazes de melhorar, estava funcionando melhor, mas ainda precisamos melhorar, porque é o que eu digo, eu ainda não sinto a aceleração que quero”.

“Ontem estávamos trabalhando, eu estava até as 21:00 hs no box, depois fui jantar porque era importante relaxar”.

“Mas eles, a equipe, ficaram aqui até às 22:30 hs, mais ou menos porque estavam trabalhando muito”.

“Eu tive alguns problemas que não entendemos, e saímos na corrida com diferentes coisas eletrônicas, porque estávamos lutando em algumas áreas, onde normalmente todo o fim de semana nunca tivemos um problema. Mas por alguma razão aqui sim”, concluiu.