Brown acha que McLaren deve abordar Indy500 com humildade

O presidente-executivo da McLaren, Zak Brown, enfatizou que a organização deve abordar seu empreendimento nas 500 milhas de Indianápolis com humildade, em vez de descansar em seus louros da Fórmula 1.

A operação anunciou em novembro passado, que vai participar da Indy500 deste ano com Fernando Alonso, enquanto o espanhol vai em busca da peça final da Tríplice Coroa, não oficial do automobilismo.

Alonso e a McLaren competiram mais recentemente no evento em 2017, correndo competitivamente, embora isso tenha sido feito em conjunto com a Andretti e a Honda.

Desta vez, a McLaren está criando sua própria operação, que será comandada pelo ex-chefe da Force India, Bob Fernley, enquanto Gil de Ferran, que se juntou à equipe de Fórmula 1 em 2018, provavelmente estará envolvido.

Brown, no entanto, enfatizou que a McLaren deve adotar uma abordagem humilde para seu novo desafio, dada a concorrência que enfrentará.

“Essas equipes da Indy são duras, sabem exatamente o que estão fazendo”, disse Brown no Autosport International Show.

“Acho que você não pode vir pensando que somos a equipe de Fórmula 1 que sabe tudo, que seria uma maneira perigosa de se aproximar da pista”.

“Pessoas como Roger Penske e Michael Andretti venceram muito esta corrida, e Fernando está muito preparado, estou falando com ele com bastante frequência”.

“Indianápolis é um lugar difícil que ‘morde’ se você errar”.

“Nós vimos Rahal não se qualificar lá antes, Penske não se qualificou lá antes, Schmidt Peterson no ano passado com James Hinchcliffe, você tem que acertar seu ponto de referência”.

“Então, estamos tentando pensar em vencer a corrida, o oposto de não se qualificar para ela, mas esses são os dois extremos diferentes”.

Brown, no entanto, expressou confiança na estrutura do equipamento, destacando que várias pessoas “muito experientes” ocuparão cargos importantes”.

“Bob voltou da Indy nos bons e velhos tempos, mas ele foi contratado porque é um operador muito bom e conhece a Indy, não necessariamente a equipe porque, obviamente, ele não está lá há muito tempo”, disse Brown.

“Ele está encarregado de garantir que contratemos as pessoas certas. Ainda temos que anunciar os indivíduos, mas posso dizer que um engenheiro é um dos que ganhou a Indy 500 quatro vezes nos últimos 15 anos, então ele é muito atual”.

“Temos um chefe de equipe que estava no carro de Fernando em 2017, Michael Andretti teve a gentileza de deixá-lo se juntar a nós”.

“Então, estamos construindo uma equipe muito experiente usando algumas das mãos que temos na McLaren, temos pessoas que levantam a mão e dizem ‘eu gostaria de estar envolvido na Indy’ ou ‘estive envolvido na Indy no passado’.”

“Agora acho que precisamos encontrar um companheiro de equipe para Fernando, dentro de outro time, para que possamos compartilhar dados”.

“Então, estou muito confiante de que será difícil, mas também estou muito confiante de que vamos dar a Fernando uma chance de ganhar a Indy 500”, completou Brown.

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – “Pilotamos uma FERRARI 488 GTB no SPEEDVEGAS | FÉRIAS F1MANIA”:

 

“Schumacher não respira com ajuda de aparelhos”, diz jornal britânico:

 

Confira os melhores momentos da Fórmula E em Marraquexe:

 

EQUIPES E PILOTOS | FORMULA E 2018/2019 | Campeonato ABB FIA Fórmula E

 

Assista ao “RESUMÃO” das novidades da F-E para temporada 2018/2019?