Tony Kanaan abandona em Michigan

O piloto brasileiro Tony Kanaan, da equipe Andretti Green, enfrentou a mais difícil corrida desta temporada, na disputa das 400 Milhas de Michigan, neste domingo (27/07), válida pela 10.ª etapa da IRL IndyCar Series. Depois de realizar um ótimo início de prova, quando na largada pulou da 15.ª para a quinta posição, Kanaan enfrentou problema com o motor Honda e teve de abandonar, quando faltavam 40 voltas para o final. “Na largada, segui as instruções do Michael (Andretti, chefe da equipe) e deu muito certo”, explicou o brasileiro.

A vitória ficou novamente com o norte-americano Alex Barron (Mo Nunn), que havia vencido a etapa anterior, em Nashville. Em uma disputa emocionante com Sam Hornish Jr. (Panther), atual bicampeão da IRL, o piloto que substitui o brasileiro Felipe Giaffone venceu por uma diferença de apenas 0s0121, a quarta menor da história da categoria — Giaffone se acidentou gravemente na corrida de Kansas (9.ª etapa) e ainda se recupera.

“Não sei o que aconteceu com o nosso motor. Ele começou muito bem, mas foi perdendo rendimento e não tinha condições para acompanhar o pessoal”, explicou o piloto de 28 anos, que em 1999 conquistou em Michigan sua primeira vitória na Indy. “Infelizmente não deu para repetir o resultado do passado. Agora tenho de pensar na próxima corrida, em St. Louis. Melhor ter acontecido isso agora, do que na última prova. Ainda temos tempo de recuperação.”

Mesmo com o problema de motor, o piloto baiano isentou a fábrica japonesa de qualquer culpa no desempenho. “Pelo contrário. Só tenho que agradecer o pessoal da Honda que me deu um rápido motor para a corrida. A Andretti Green também está de parabéns, foi rápida nos pits e estava correndo tudo muito bem até o abandono. Isso acontece”, comentou. Os outros dois pilotos da Andretti Green, o inglês Dan Wheldon e o norte-americano Bryan Herta, também abandoram. Wheldon teve problemas mecânicos e Herta, uma pane elétrica.

Com o resultado deste domingo (27/07), Kanaan perdeu a liderança do campeonato para o neozelandês Scott Dixon (Chip Ganassi), que terminou a corrida deste domingo na quinta posição. Kanaan tem agora 317 pontos, contra 318 de Dixon. O brasileiro Gil de Ferran, da Penske, acabou a corrida em sétimo e entrou de vez na briga pelo título, com 315 pontos.

“A categoria é muito equilibrada e sempre disse que o título seria decidido nas últimas corridas, talvez na última mesmo, no Texas. E é isso que está acontecendo. Cada corrida é uma batalha e tenho de me preparar para a próxima. Tenho certeza que vou brigar pelo título até a última corrida”, explicou Kanaan.

Hélio Castro Neves teve problemas hidráulicos e abandonou na volta 70. Por causa de um problema na pressão do óleo do motor, o também brasileiro Vitor Meira (Menard) abandonou logo no início, com 16 voltas completadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *