Números da ABB Fórmula E: Di Grassi com 27 pódios e 8 vitórias na história

Francês Jean-Eric Vergne (Techeetah) vence e o brasileiro Lucas Di Grassi (Audi Sport Abt Schaeffler) garante o vice campeonato e o título do mundial de construtores para equipe alemã

A temporada 2017-18 da ABB Fórmula E terminou neste domingo (15) com a segunda prova da Qatar Airways New York City E-Prix, nas ruas do Brooklyn.

A vitória nas 43 voltas do circuito norte-americano ficou com o francês Jean-Eric Vergne (Techeetah), que havia se tornado na véspera campeão por antecipação.

O pódio teve ainda o brasileiro Lucas Di Grassi e o alemão Daniel Abt. O resultado deu à equipe Audi Sport Abt Schaeffler o título do Mundial de Construtores da categoria dos carros elétricos.

Campeão em 2016-17, o paulista Lucas Di Grassi conseguiu o vice-campeonato da competição, ao superar em apenas 1 ponto o britânico Sam Bird (DS Virgin Racing).

Antes da prova, a diferença de Sam Bird para Lucas Di Grassi era de 16 pontos. O brasileiro fez 18 e o britânico apenas 1.

ePrix de Nova York - Fórmula E 2017/18

A ABB Formula E teve ao todo 12 etapas. O início foi em dezembro de 2017 em Hong Kong com rodada dupla. Depois na sequência foram realizados os E-Prix de Marrakesh (Marrocos), Santiago (Chile), Cidade do México (México), Punta de Este (Uruguai), Roma (Itália), Paris (França), Berlim (Alemanha), Zurique (Suíça) e uma rodada dupla em Nova Iorque (EUA).

Jean-Eric Vergne (Techeetah) venceu quatro e-prix e foi ao todo seis vezes ao pódio. O francês somou 198 pontos contra 144 do brasileiro Lucas Di Grassi (Audi Sport Abt Schaeffler) e 143 do britânico Sam Bird (DS Virgin Racing).

O fim de semana ficou para história do esporte francês com dois títulos mundiais: Formula E e a Copa do Mundo da FIFA 2018

”Como venci o campeonato ontem, entrei leve para a prova, sem pressão. Fiz uma boa corrida e conquistei essa grande vitória. Um dia especial para a França!”, disse Jean-Eric Vergne.

O piloto da chinesa Techeetah foi o recordista de Julius Bar Pole Position com 4. O suíço Sébastien Buemi (Renault e.Dams) fez 3.

Foi o primeiro título de um francês na categoria. O Brasil tem duas conquistas: 2014-15 com Nelson Piquet Jr. (NEXTEV TCR Formula E Team) e 2016-17 com Lucas Di Grassi (Audi Sport Abt Schaeffler). Quem ganhou em 2015-16 foi o suíço Sébastien Buemi (Renault e.Dams).

ePrix de Nova York - Fórmula E 2017/18

Lucas Di Grassi, apesar de um início de campeonato sem pontuar, se recuperou na metade final da ABB Fórmula E. Foram sete pódios consecutivos, com duas vitórias. É o único da categoria que ficou entre os três primeiros nas quatro temporadas.

”O segundo lugar de duas temporadas atrás foi muito ruim, porque estava lutando pelo título e perdi na última etapa. No ano passado, cheguei na última prova em segundo e consegui o título, e este ano eu cheguei aqui em terceiro lugar e consegui o vice. É praticamente um milagre, levando em consideração que tive problemas nas primeiras cinco etapas e não pontuei. Consegui sete pódios seguidos, sendo cinco segundos lugares e duas vitórias, por isso posso dizer estou bastante satisfeito em representar o Brasil, a minha equipe”, contou Lucas Di Grassi.

No Mundial de Construtores, a definição só veio após a última volta em Nova Iorque. A alemã Audi Sport Abt Schaeffler fez dobradinha na véspera e colocou novamente dois pilotos no pódio, fazendo ao todo 264 pontos.

”Estou muito orgulhoso da nossa temporada. Fizemos um trabalho muito bom em equipe. . Vencer o campeonato de construtores pela Audi foi simplesmente fantástico”, declarou Lucas Di Grassi após a corrida de hoje.

O brasileiro Nelson Piquet viveu altos e baixos em sua temporada de estreia na Panasonic Jaguar Racing. Após ter pontuado nas primeiras quatro corridas do campeonato, o primeiro campeão mundial da história da categoria passou por um momento difícil, no qual a nova equipe passou por problemas, mas Piquet voltou a pontuar na última prova em Nova Iorque, e terminou na nona posição na classificação final do campeonato, com 51 pontos.

ePrix de Nova York - Fórmula E 2017/18

”A temporada foi difícil para a gente. Tivemos bastante azar, ocorreram algumas coisas que fugiram do nosso controle, outras que poderíamos ter evitado. Enfim, acho que a pré temporada será longa para nós, teremos que trabalhar bastante para chegarmos mais preparados para a próxima temporada. Acho que todos estão levando tudo muito a sério, cometendo poucos erros, então teremos que chegar no ano que vem bem melhores, teremos que progredir em todos os sentidos, para brigarmos entre os cinco primeiros”.

O português Antonio Félix da Costa, um dos pilotos que está na categoria desde a primeira temporada, teve como melhor resultado na temporada um sexto lugar no primeiro e-prix em Hong Kong. No decorrer da temporada, Da Costa até conquistou mais alguns pontos e terminou o campeonato na 15º colocação, com 20 pontos, uma classificação melhor do que na temporada passada, onde foi o 20º com apenas 10 pontos.

ePrix de Nova York - Fórmula E 2017/18

“Todos estão se preparando muito para o próximo ano. Todos estão em uma fase bem avançada de pré temporada, pois o próximo campeonato começará já em dezembro. Acredito que com um carro novo, novas tecnologias, e os novos desafios na confiabilidade dos carros que iremos encontrar, irá elevar o nível do campeonato . Com novas marcas chegando na categoria, teremos uma temporada bem interessante”, comentou Da Costa.

 

CLASSIFICAÇÃO DO MUNDIAL DE PILOTOS APÓS 12 ETAPAS:

1º Jean-Eric Vergne (FRA) – Techeetah – 198 pontos
2º Lucas di Grassi (BRA) – Audi Sport Abt Schaeffler – 144 pontos
3º Sam Bird (GBR) DS Virgin Racing – 142 pontos
4º Sébastien Buemi (SUÍ) – Renault e.Dams – 125 pontos
5º Daniel Abt (ALE) – Audi Sport Abt Schaeffler) – 120 pontos

CLASSIFICAÇÃO DOS CONSTRUTORES APÓS 12 ETAPAS:

1º Audi Sport Abt Schaeffler – 264 pontos
2º Techeetah – 262 pontos
3º DS Virgin Racing – 160 pontos
4º Mahindra Racing – 138 pontos
5º Renault e.DAMS – 133 pontos

CAMPEÕES MUNDIAIS

2014-15 – Nelson Piquet Jr (BRA) – NEXTEV TCR Formula E Team
2015-16 – Sébastien Buemi (SUÍ) – Renault e.Dams
2016-17 – Lucas di Grassi (BRA) – Audi Sport Abt Schaeffler
2017-18 – Jean-Eric Vergne (FRA) – Techeetah

CAMPEÕES CONSTRUTORES

2014-15 – Renault e.Dams (FRA)
2015-16 – Renault e.Dams (FRA)
2016-17 – Renault e.Dams (FRA)
2017-18 – Audi Sport Abt Schaeffler (ALE)

MAIORES VENCEDORES

1º Sébastien Buemi (SUI) – 12 vitórias
2º Lucas Di Grassi (BRA) – 8 vitórias
3º Sam Bird (GBR) – 7 vitórias
4º Jean-Eric Vergne (FRA) – 5 vitórias
5º Félix Rosenqvist (SUE) e Nicolas Prost (FRA) – 3 vitórias

MAIS PÓDIOS

1º Lucas Di Grassi (BRA) – 27 pódios
2º Sébastien Buemi (SUI) – 21 pódios
3º Sam Bird (GBR) e Jean-Eric Vergne – 15 pódios
5º Daniel Abt (ALE) e Nick Heidfeld (ALE) – 8 pódios

MAIS POLES

1º Sébastien Buemi (SUI) -11 poles
2º Jean-Eric Vergne (FRA) – 8 poles
3º Félix Rosenqvist (SUÉ) – 6 poles
4º Sam Bird (GBR) – 4 poles
5º Lucas di Grassi (BRA) e Nicolas Prost (3 poles)

MAIS PONTOS 

1º Lucas Di Grassi (BRA) – 611 pontos
2º Sébastien Buemi (SUI) – 580 pontos
3º Sam Bird (GBR) – 456 pontos
4º Jean-Eric Vergne (FRA) – 441 pontos
5º Nicolas Prost (FRA) – 305 pontos

MAIS VOLTAS RÁPIDAS

1º Sébastien Buemi – 7 voltas rápidas
2º Daniel Abt (ALE) e Sam Bird (GBR) – 5 voltas rápidas
4º Lucas di Grassi (BRA) e Nelson Piquet Jr. (BRA) – 4 voltas rápidas

ePrix de Nova York - Fórmula E 2017/18

A Temporada 2018-19

A edição 2018-19 da ABB Fórmula E começa em 15 de dezembro deste ano, em Ad Diriyah, Arábia Saudita.

As outras provas da temporada serão em :
Round 02 – 12/01/2019 – Marrakesh (Marrocos)
Round 03 – 26/01/2019 – sem local definido
Round 04 – 16/02/2019 – Cidade do México (México)
Round 05 – 10/03/2019 – Hong Kong (China)
Round 06 – 23/03/2019 – Sanya (China)
Round 07 – 13/04/2019 – Roma (Itália)
Round 08 – 27/04/2019 – Paris (França)
Round 09 – 11/05/2019 – Mônaco (Mônaco)
Round 10 – 25/05/2019 – Berlim (Alemanha)
Round 11 – 09/06/2019 – Zurique (Suíça)
Round 12 – 13/07/2019 – Nova Iorque (Estados Unidos)
Round 13 – 14/07/2019 – Nova Iorque (Estados Unidos)

A novidade será a nova geração dos carros elétricos: o Gen2. O modelo terá maior alcance de bateria, eliminando a necessidade de pit-stop para troca. O brasileiro Felipe Massa entrará no grid após décadas na Fórmula 1. O piloto brasileiro correrá na equipe Venturi.

“A expectativa é boa, estou me adaptando e já começando a testar com o carro da próxima temporada. É um carro diferente, novo, bem semelhante ao atual, porém mais evoluído. A expectativa é boa, espero estar pronto para o começo do campeonato”, disse Felipe Massa.

Lucas Di Grassi e Nelson Piquet Jr. também estão confirmados no grid da próxima temporada, em suas respectivas equipes, Audi Sport Abt Schaeffler e Panasonic Jaguar Racing.