Evans: “As corridas ‘loucas’ da Fórmula E devem ser evitadas no futuro”

O piloto da Jaguar na Fórmula E, Mitch Evans, espera que as ‘corridas’ da pré-temporada possam ser evitadas em futuros testes de grupo depois de encontrar situações “loucas” durante os eventos não competitivos de Valência na semana passada.

A FE adicionou dois ‘exercícios de ePrix’ para o teste de Valência, em uma tentativa de testar completamente os sistemas necessários para a mudança de regras esportivas para 2019/20, que exige que cada carro perca uma quantidade definida de energia após interrupções na corrida.

A mudança foi feita para tentar garantir mais corridas, como a última vitória do piloto da Audi, Lucas di Grassi na Cidade do México na última temporada, além de reduzir o número de eventos que levam a altos níveis de contato entre carros.

Embora não haja pontos sendo disputados nas duas corridas de Valência, que foram lideradas por Stoffel Vandoorne, da Mercedes, e Sebastien Buemi (Nissan e.dams), respectivamente, a segunda apresentou uma quantidade notável de contato.

Pascal Wehrlein, da Mahindra Racing, terminou sem uma cobertura de roda, enquanto Evans bateu na traseira do piloto da Dragon, Nico Muller, e mais tarde, Felipe Massa tocou na parede da chicane enquanto lutava com Oliver Rowland pela liderança.

“Ficou um pouco sério demais por aí”, disse Evans.

“Obviamente, somos todos um pouco competitivos demais, sinto que estamos disputando pontos por algum motivo”.

“Para a FIA, eles precisavam garantir que seus sistemas estivessem funcionando corretamente, mas fazer essas corridas em testes é uma loucura, porque nos empolgamos”.

“Acho que todos sofreram danos após a corrida”.

“Por este lado, é bobagem, porque eles nos agrupam, e obviamente, somos esportistas, somos super competitivos, então é claro que queremos nos juntar e testar o que temos.”

“E isso obviamente leva a um contato potencial, o que aconteceu algumas vezes”.

“Mas espero que a FIA tenha dados suficientes e tudo o mais para que possamos evitar futuras corridas de simulação nos testes”.

“A próxima corrida adequada será a corrida real”.

“Espero que no futuro não tenhamos muitas dessas simulações. Acho que é apenas uma receita para danos desnecessários, e esse tipo de coisa.”

Quando perguntado como ele se sentia sobre o pacote 2019/20 da Jaguar em comparação com o trem de força da temporada passada, Evans disse que estava “definitivamente mais feliz”.

“Fizemos um bom trabalho”, continuou ele. “Acho que o passo que demos no ano passado foi bom”.

“É um trem de força totalmente novo, então tivemos que reaprender muitas coisas , mas há muitas coisas que podemos tirar do ano passado, que podemos levar para a nova temporada.”

“Estou feliz. Os caras trabalharam tão bem e muito duro nos últimos 12 meses com este novo trem de força”.

“Eu terminei bem na sexta-feira à tarde, e fui competitivo a semana toda, mas como sabemos, a pista é irrelevante”.

“Temos que ter isso em mente, mas como um todo, acho que os fundamentos são fortes”, completou.

 

Receba as notícias da F1Mania pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/HCe0RomLk5a0es06X99dHI

 

Inscreva-se em nosso canal no YouTube: https://www.youtube.com/user/f1mania?sub_confirmation=1

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – 12º no geral, Felipe Massa comenta os testes da pré-temporada FÓRMULA E 2019/2020 realizado em Valência:

 

Lucas Di Grassi comenta os testes da pré-temporada 2019/2020 da Fórmula E

 

EXTREME E revela área da Amazônia, no Brasil, onde acontecerá etapa da categoria:

 

AUDI apresenta o E-TRON FE06 para a temporada 2019/20 da FÓRMULA E:

 

O que um piloto de Fórmula E faz durante as férias?

 

PORSCHE CUP BRASIL | ETAPA ESTORIL 2019 | MELHORES MOMENTOS:

 

Dirigimos LAMBORGHINI, MCLAREN e MERCEDES em Las Vegas: