Wolff não vai dar ordens de equipe pelo resto desta temporada

O chefe da equipe Mercedes, Toto Wolff, disse que não dará ordens de equipe pelo resto da temporada, já que acha que os estrategistas da Mercedes são capazes de fazer as chamadas, se necessário.

Quando os pilotos da Mercedes Valtteri Bottas e Lewis Hamilton foram orientados a trocar posições em Sochi, essencialmente tirando a primeira vitória de Bottas na temporada, Wolff assumiu toda a responsabilidade, em vez do estrategista-chefe James Vowles.

Bottas estava liderando a corrida e no ritmo para vencer, mas com Hamilton sendo seguido de perto por Sebastian Vettel na disputa pelo segundo lugar, Wolff fez o pedido para que Bottas deixasse Hamilton passar. O finlandês ficou visivelmente abalado com isso, e até Hamilton não gostou de vencer como foi, mas ajudou a equipe a se aproximar dos dois títulos, já que eles podem selar o campeonato de pilotos e construtores no próximo final de semana em Austin.

“Quando o nosso avião voa na qualificação e na corrida, James Vowles, pilota o avião e tudo o que posso fazer é comentar e dar-lhe feedback e sugestões, mas no final é a sua decisão sobre o que fazer”, disse Wolff ao PlanetF1.

“Ele está no comando naquele momento, embora na estrutura, eu esteja no topo, mas eu não vou interferir, é a chamada dele no final”.

“Então, eu tenho o meu botão especial com James Allison, onde estamos descarregando toda a porcaria e vice-versa, apenas para não transferi-lo para os caras que estão realmente voando no avião”.

“A menos que eu esteja 100% convencido de que ele não tenha percebido algo, é quando eu lhe darei a informação, não vou interferir na decisão final”, concluiu Wolff.