Wolff não espera que novas regras “mudem muito”

O chefe da equipe Mercedes, Toto Wolff, não acha que as mudanças no regulamento de 2019, terão grande impacto nas corridas, já que as asas dianteiras mudarão na próxima temporada para tentar melhorar as ultrapassagens.

Projetos de asas dianteiras terão que ser mais simples. As asas atuais interrompem massivamente o fluxo de ar atrás do carro, apagando a vantagem de um carro que vem atrás possa ter ao estar no vácuo de alguém. Estar no vácuo atualmente, significa uma degradação dos pneus e uma perda de downforce, o que significa que os carros muitas vezes saem de um turbilhão quando querem ultrapassar.

“No momento, é muito difícil para os carros seguirem próximos, porque você perde downforce, o pneu perde aderência, e portanto, a ultrapassagem é muito ruim”, Wolff disse ao Crash.net.

“Quando você olha para algumas das classes júnior, como a F2, por exemplo, há algumas grandes corridas lá na verdade. Eles são capazes de chegar perto”.

A diretoria da F1, incluindo Ross Brawn, acha que as novas e mais amplas asas terão um efeito positivo sobre o problema, e devem melhorar as ultrapassagens, mas Wolff terá que ver isso antes de acreditar.

“O objetivo era tirar um pouco da aerodinâmica e direcionar o fluxo de ar para o topo do carro, mas eles lutam contra ‘2000’ engenheiros de aerodinâmica em todas as equipes, e acho que encontramos soluções para colocar o ar ao redor do carro, então não vai mudar tanto”, ele argumentou.

Teremos que esperar até 17 de março para vermos as novas asas em ação, no Grande Prêmio da Austrália, uma corrida notoriamente difícil em termos de ultrapassagem.