Wolff afirma que equipes não tiveram coragem de assinar com Ocon

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, sugeriu que duas equipes voltaram atrás em assinar com o Esteban Ocon pela temporada de 2019.

O talentoso francês está enfrentando a perspectiva muito realista, de não ter um lugar na Fórmula 1 no próximo ano, com Lance Stroll pronto para ocupar o lugar de Ocon na Force India, ao lado de Sergio Perez.

Ocon prometeu não desistir em sua busca de permanecer no grid, mas Wolff não acredita que existam opções viáveis, apesar de ter duas ofertas na mesa no início da temporada.

“O que estava acontecendo em julho e agosto foi inacreditável”, disse Wolff à Sky Sports. “Havia muita política, agendas ocultas, mentiras acontecendo em segundo plano”.

“Nem todas as crianças boas vão estar em carros e Esteban provavelmente será um deles”.

“Cuidaremos dele como uma das futuras estrelas”.

“Em julho, ele tinha duas ofertas, com contratos na mesa e era apenas uma questão de escolher qual time seria o certo”.

“Ele acabou não tendo mais, porque as pessoas simplesmente não têm coragem de seguir o que dizem.”

Wolff também afirmou que não é uma opção para a Mercedes, cortar os laços com Ocon para que ele encontre uma posição em outro lugar, já que ele ainda vê o francês como uma grande parte do futuro na equipe.

“Não em um milhão de anos”, disse ele quando perguntado se ele iria libertar Ocon da Mercedes.

“Porque um dia ele vai estar em uma Mercedes e ganhar campeonatos, mostrando a todos os outros que eles cometeram um erro.”

Acredita-se que Renault e McLaren sejam as equipes que estavam interessadas em Ocon, mas Daniel Ricciardo insistiu que ele não queria o francês se juntando à equipe de Enstone.