Williams diz que o momento da equipe é a mais dolorosa experiência da sua vida

Enquanto a Williams continua lutando durante sua pior temporada, Claire Williams descartou acusações dizendo que “ninguém é mágico”.

Na última corrida, em Monza, a Williams conseguiu o melhor resultado desta temporada com os dois pilotos pontuando pela primeira vez.

Enquanto Lance Stroll foi oitavo, seu companheiro de equipe, Sergey Sirotkin, marcou seu primeiro ponto no campeonato com um 10º lugar.

Isso, no entanto, não é suficiente para salvar a temporada da Williams.

A equipe permanece em último lugar no campeonato, 12 pontos atrás da Sauber.

“Eu li outro dia, sobre alguém dizendo que eles não pensavam mais que a Williams sentia dor quando não estávamos bem”, disse a vice-chefe da equipe, Claire Williams, em entrevista à Reuters.

“Para mim, isso tem sido uma das experiências mais dolorosas da minha vida”.

“Esse time… é como outro irmão para mim. Parece mais um dos meus filhos. Eu tenho um enorme senso de responsabilidade pessoal por isso”.

Ela, no entanto, descartou fazer cortes de pessoal.

“Uma pessoa não pode mudar o mundo. Nenhuma pessoa é mágico”, explicou Williams.

“Eles precisam pelo menos de algum tempo para demonstrar seu talento e implementar mudanças, não faria sentido tomar uma decisão precipitada, porque você só vai acabar no mesmo lugar”.

“É o mesmo para mim, eu nunca fui uma diretora de equipe antes, ou gerenciei um negócio antes de dirigir a Williams. É o caso de passar pelo seu trabalho e aprender como você ir junto. É o que estamos fazendo”.

“Estamos tentando fazer o melhor que podemos, para garantir que implementemos tudo o que precisamos para ter um futuro de sucesso. Mas isso leva tempo”.

Também é preciso dinheiro e isso é algo que a Williams pode ter falta na próxima temporada.

Não só eles estão perdendo a Martini como seu patrocinador principal, mas milhões de Lawrence Stroll, também estão prestes a sair, depois que ele liderou o consórcio que comprou a equipe Force India.

Perguntada sobre as finanças, Williams disse: “Lawrence nos manteve informados sobre quais eram seus planos e, portanto, estávamos cientes disso e pudemos planejar”.

“Sim, é uma paisagem muito difícil, mas temos sorte de as pessoas quererem ver-nos bem, querem contribuir para isso e fazer parte da jornada de volta ao sucesso novamente”.

“É uma preocupação todos os anos, as finanças de uma equipe independente. Mas, como Frank sempre diz, algo sempre aparece”.

“Sempre aconteceu e sempre terminamos no ano seguinte, respirando aliviados por termos um orçamento de corrida saudável novamente”, finalizou.