Vettel disse que perder em 2009 foi mais difícil de engolir

Sebastian Vettel afirmou que não terminou com a Ferrari, já que desistir não é uma opção, acrescentando que sua derrota no campeonato de 2009, foi mais difícil de superar do que a perda deste ano.

Pela terceira vez em sua carreira na Fórmula 1, o alemão terá que se contentar como vice-campeão no Campeonato de Pilotos.

A derrota de Vettel foi selada na última corrida no México, quando, apesar de bater Lewis Hamilton na pista, o piloto da Mercedes conquistou pontos suficientes para levar uma vantagem inatacável na classificação.

Embora desapontado com o vice-campeonato, Vettel diz que sua derrota em 2009 para Jenson Button, da Brawn GP, foi mais difícil de engolir.

“Três vezes agora estou em uma posição como essa, em 2017, 2009 e este ano”, disse ele.

“Provavelmente, 2009 foi o pior ponto”.

“Você nunca sabe o que o próximo ano traz, então você não sabe se terá outra chance”.

“Eu trabalhei muito duro para isso e estou confiante de que virá, mas no final das contas eu não sei, você não pode prever”.

“Nenhum desses momentos foi legal.”

O piloto da Ferrari perdeu muito tempo nesta temporada, já que seus erros na pista, como Alemanha e Itália, lhe custaram pontos vitais.

Tanto que o ex-piloto da Ferrari, Felipe Massa, acredita que Vettel tem mais responsabilidade do que a Scuderia pela derrota deste ano.

Vettel, no entanto, diz que não tem intenção de mudar antes da temporada do ano que vem.

“Eu conheço meu trabalho e conheço meu papel, não acho que isso mudará no próximo ano em termos do que tenho que fazer”.

“Certamente há muitas coisas que aconteceram este ano e poderemos, como equipe e individualmente, ser capazes de aprender com isso, levar adiante e elevar o nível no próximo ano”.

“Obviamente, no caminho, algo deu errado e precisamos aprender com isso, algo deu errado e não nos desenvolvemos na direção certa”.

“Então, claramente, perdemos alguma coisa e não porque foi algo de propósito, por padrão, errado. Portanto, cabe a nós encontrar uma solução para isso, e garantir que isso não aconteça novamente, mas não é tão simples encontrá-lo e corrigi-lo como parece.”

O quatro vezes campeão mundial tentará agora a sua quinta temporada com a Ferrari.

“Eu ainda tenho uma missão aqui e ainda quero vencer, isso não mudou”, acrescentou.

“Obviamente, a última corrida no México, foi difícil de engolir, mas desistir não é uma opção”, finalizou Vettel.