Uma das zonas de DRS foi descartada para o GP da Inglaterra em 2019

Na última temporada, Silverstone testou uma nova zona de DRS desde a saída da última curva até a zona de frenagem para a curva 3. Foi uma tentativa e uma decisão tomada pela Fórmula 1 e os organizadores da pista, para tentar aumentar a quantidade de ultrapassagens.

No entanto, numerosos carros não tinham a quantidade certa de downforce para atravessar a zona com o seu DRS aberto. Lewis Hamilton classificou a nova zona de “um tipo de exercício sem sentido e meio perigoso”.

Para a corrida de domingo, os pilotos só poderão usar o DRS nas duas zonas originais, nas retas de Wellington e Hangar. Depois de Romain Grosjean e Marcus Ericsson terem ambos batido na corrida do ano passado, não se sabe se isso desempenhou um papel fundamental na decisão de remover a zona DRS.

Domingo vai ver a 10ª corrida da temporada de 2019, e como está, a Mercedes domina as atuações da Ferrari, no campeonato dos construtores, com 135 pontos, com Hamilton liderando a classificação dos pilotos em 31 pontos seobre seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas.

 

Receba as notícias da F1Mania pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/IHEmXnwxu3JDk3pmRviZ7r

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – ePRIX da SUÍÇA | Melhores Momentos | 11ª etapa Fórmula E 2018/19:

 

Análise: Vettel CULPADO ou INOCENTE no GP do Canadá? partc. Sérgio Milani. Veja abaixo:

 

GP DO BRASIL 2020 será realizado no RIO DE JANEIRO, diz JAIR BOLSONARO:

 

Vídeo mostra o traçado do novo AUTÓDROMO de DEODORO no RIO DE JANEIRO

 

FÉRIAS F1MANIA | Pilotamos uma FERRARI 488 GTB no SPEEDVEGAS: