Sucesso no título de 2000 foi decisivo para Ferrari e Schumacher

Vencer o campeonato mundial de 2000 foi um momento “decisivo” para Michael Schumacher e a Ferrari, de acordo com sua empresária, Sabine Kehm. Schumacher entrou na Ferrari em 1996 depois de vencer dois títulos mundiais com a Benetton.

O alemão estava ansioso para acabar com a seca que a equipe Ferrari estava sofrendo, já que não conquistava o título de pilotos desde 1979, e um campeonato de construtores desde 1983. Levou alguns anos e decepcionantes perdas, mas no entanto, Schumacher venceu seu primeiro título para a equipe em 2000.

A vitória iria desencadear uma série que permanece incomparável, já que ele iria conquistar cinco campeonatos consecutivos com a Ferrari. Falando no podcast oficial de Beyond The Grid, da F1, Kehm disse que seu primeiro título, pôs em movimento o resto do seu mandato na equipe de Maranello.

“Ficou claro que a pressão era extremamente alta, senti que foi um ano decisivo”, disse Kehm. “Eu não sei como teria sido, se o campeonato não tivesse acontecido”.

“Eu realmente tive a sensação de que eu não saberia como teria sido, se eles não vencessem. Ele estava realmente trabalhando nesse ano e realmente colocou tudo em prática.”

Kehm descreveu a extensão das emoções que os membros da equipe tiveram quando ele ganhou o campeonato no Japão: “Eu realmente lembro quando Michael ganhou o título em Suzuka, eu nunca imaginei uma explosão de emoções de toda a equipe”, disse Kehm.

“Quando ele cruzou a linha de chegada, as pessoas na parte de trás da garagem estavam em lágrimas. Eu acho que só então eu realmente entendi o que isso significava para eles, porque eles tentaram por tanto tempo, por tantos anos”.

“Alguns mecânicos estavam por ali há 25 anos, e estavam literalmente chorando de verdade, mas tinham vergonha de estar chorando, então tentavam esconder. Eu nunca vi algo tão tocante. Esse foi o momento em que eu realmente pensei “uau”. Era ainda maior do que eu esperava que fosse”, concluiu.