Renault revela déficit de potência do motor

O diretor da equipe Renault, Cyril Abiteboul, revelou o quanto longe a equipe de Enstone, está com a potência do motor em comparação com as grandes equipes.

Depois de retornar como uma equipe própria em 2016, a Renault continuou a subir em uma trajetória ascendente, terminando em nono e sexto lugares no Campeonato de Construtores, seguindo como, ‘o melhor do resto’, em quarto nesta temporada.

Mas há uma sugestão agora que eles atingiram o proverbial teto de vidro, já que Abiteboul divulgou informações sobre o tamanho do próximo passo que eles precisam dar.

“Estamos perdendo cerca de 15 a 20 quilowatts de potência do motor (20-27hp) na corrida, que sob certas condições poderiam ser compensadas pelo chassi da Red Bull”, disse Abiteboul à Auto Motor und Sport.

“Mas na qualificação, estimamos nosso déficit em 40 kilowatts (53hp), e isso é significativo”.

“Com um motor de cliente da Mercedes ou Ferrari, teríamos qualificado em sétimo lugar em Abu Dhabi”.

“Isso mostra que temos um chassi melhor do que nossos concorrentes no meio do grid, mas também mostra que não somos tão bons quanto os três principais times”.

“É por isso que o foco principal, é primeiro no desenvolvimento de motores”.

“No ano que vem, não quero mais dizer que faltou muita potência na qualificação”.

“Não há razão para não fecharmos a lacuna para a Mercedes e a Ferrari com o motor durante o inverno. Com o chassi, vai demorar um pouco mais”.

Abiteboul também teve outro pequeno desgosto com seus ex-parceiros, a Red Bull, por seus elogios constantes aos seus novos fabricantes de motores, a Honda.

 

Veja alguns vídeos do nosso Canal no Youtube. Confira:

Victor Berto visita a “Dream Racing” em Las Vegas e pilota uma Maserati GranTurismo Sport e uma Ferrari F430 Scuderia no “Las Vegas Motor Speedway”, que recebe etapas da NASCAR em seu oval. Confira o vídeo:

GEN2 – As peças e componentes da SEGUNDA GERAÇÃO de carros da FÓRMULA E:

Victor Berto, direto de Las Vegas, te leva para um passeio a bordo da LAMBORGHINI HURACAN LP610-4, uma MERCEDES AMG GTS V8 e uma MCLAREN 570S, 250 km/h em Lake Mead. Confira o vídeo: