Pilotos se reunirão no Brasil para conversar sobre os pneus

A organização dos pilotos da Fórmula 1, a GPDA, fará uma reunião no Brasil para discutir as mais recentes preocupações em relação aos pneus.

Os pneus tornaram-se uma frustração para os pilotos nos últimos finais de semana, com a gestão de pneus tornando-se um problema crescente e a diferença entre as três equipes de ponta e todas as outras.

Daniel Ricciardo afirmou que os últimos pneus não permitiram os pilotos a forçarem mais em certos pontos da pista, mas a perda de borracha significa que os pit-stops são mais frequentes.

“Eu não acho que ninguém nunca pareceu satisfeito”, disse Ricciardo sobre a situação dos pneus. “Eles queriam um pneu que pudesse aguentar mais, e eu sinto que estamos próximos disto. Mas eu não sei como ter um pneu que aguenta mais, mas degredará, então ainda podemos fazer duas ou três paradas. Eu sinto que pilotaremos mais lentamente, assim como estamos fazendo agora”.

Romain Grosjean, que dirige a GPDA, acredita que os pneus são um problema, mas também afirmou que há problemas maiores a serem endereçados na Fórmula 1.

“Não são apenas os pneus”, insistiu Grosjean. “Eu sinto, e não quero falar por todo mundo, mas sinto que nós precisamos dar nosso ‘feedback’ e talvez tentar fazer um pouco mais porque as corridas não estão divertidas”.

“P6 no México a duas voltas? Como você espera ver um carro no pelotão intermediário no pódio se eles estão uma ou duas voltas atrás? A diferença entre as equipes de ponta e as equipes menores é muito grande. Os pneus estão difíceis de entender, de pilotar, se você não tem downforce você os destrói e você abre vantagem novamente”.

 

A F1Mania traz todas as informações do GP do Brasil ‘in loco’, com uma cobertura especial direto do autódromo de Interlagos.