McLaren poderia ter construído um carro B para resolver problemas

A McLaren precisava de uma mudança completa no chassi para remover o problema fundamental que estava prejudicando seu carro em 2018. Após uma mudança da Honda para a Renault, a equipe não conseguiu alcançar os resultados desejados.

Aparentemente, um problema aerodinâmico produziu muito arrasto no carro e a falta de capacidade de manter o downforce nas curvas, foram os principais problemas no carro. O presidente executivo e sócio da McLaren, Sheikh Mohammed bin Essa Al Khalifa, confirmou que o problema era permanente, a menos que mudasse completamente o chassi.

“Nada teria consertado isso. E descobrimos que em abril poderíamos ter um carro B. Mas já era tarde demais”, disse ele ao Motorsport.

Ele disse que não descobriu toda a extensão do problema, “até depois das férias de verão”.

Nesta manhã, Zak Brown confirmou que a equipe está “a caminho da recuperação”. O executivo-chefe apoia isso e se sente confiante para a próxima temporada.

“Não sei se queremos divulgar o que descobrimos e por que, mas tomamos medidas, e o desenvolvimento do carro do próximo ano nos ajudou a entender o que deu errado aqui”, acrescentou.

“Assim, estamos confiantes, sabemos por que não conseguimos desenvolver o carro deste ano. Esse foi um problema fundamental. E achamos que resolvemos isso”, concluiu.

 

Veja alguns vídeos do nosso Canal no Youtube. Confira:

Victor Berto visita a “Dream Racing” em Las Vegas e pilota uma Maserati GranTurismo Sport e uma Ferrari F430 Scuderia no “Las Vegas Motor Speedway”, que recebe etapas da NASCAR em seu oval. Confira o vídeo:

GEN2 – As peças e componentes da SEGUNDA GERAÇÃO de carros da FÓRMULA E:

Victor Berto, direto de Las Vegas, te leva para um passeio a bordo da LAMBORGHINI HURACAN LP610-4, uma MERCEDES AMG GTS V8 e uma MCLAREN 570S, 250 km/h em Lake Mead. Confira o vídeo: