MCL33: McLaren não decepciona e apresenta nova pintura “laranja e azul” para a F1 2018

A McLaren retornou às suas raízes. A equipe apresentou o MCL33 cor-de-laranja e azul, assim como no passado, hoje (sexta-feira) pela manhã.

Com o MCL33, a McLaren quer voltar à frente. A equipe de Woking passou por três anos difíceis com a Honda, sofrendo com muitos problemas de confiabilidade da fabricante japonesa. A McLaren rompeu com a japonesa no final de 2017 e assinou como cliente da Renault.

Ela vai obter as mesmas unidades de potência da Red Bull Racing e da equipe de fábrica da Renault e com isso, quer voltar aos pódios na Fórmula 1 já que seu chassi é considerado um dos melhores da categoria.

“A McLaren foi fundada por um bravo pioneiro, e a coragem sempre foi um dos valores fundamentais da equipe desde então”, disse o diretor-gerente da McLaren, Zak Brown, fazendo referência ao grande fundador da equipe, o neozelandês Bruce McLaren.

“A McLaren sempre sempre brigou e vemos 2018 como o ano que a McLaren vai se aproximar da frente do grid. Temos uma excelente equipe, um novo parceiro de motor com a Renault e algumas fantásticas parcerias: Airgain, CNBC, Dell Technologies, Kimoa e Petrobras recebem as boas vindas na McLaren.

“Nosso retorno à pintura ‘mamão-laranja’ não foi apenas uma decisão emocional, também mostra que ouvimos nossos fãs, nós construímos um forte vínculo com eles e também com a comunidade da Fórmula 1 como um todo”, acrescentou Brown.

“Queremos que a McLaren seja respeitada dentro e fora da pista e isso parece um bom ponto de partida, queremos mostrar a todos o porque dessa equipe ser tão especial, seja com nossos fãs seja com nossos parceiros”.

O MCL33 fez seus primeiros metros na pista durante filmagens na Espanha nesta sexta-feira (23). Na próxima segunda-feira (26), em Barcelona, começam os testes da pré-temporada da F1 2018.