Lowe acredita que novas asas dianteiras irão melhorar as corridas

O diretor técnico da Williams, Paddy Lowe, acredita que as mudanças que estão sendo feitas nas asas dianteiras irão melhorar as corridas na F1.

Os novos regulamentos para a temporada de 2019, obrigarão as equipes a usar projetos mais simples e aumentar a largura da asa dianteira para 200 cm.

No entanto, algumas equipes levantaram preocupações de que essas mudanças não atingirão o objetivo de melhorar as corridas.

Há também outra mudança no ano que vem, que eleva o limite máximo de combustível de 105 kg para 110 kg, na tentativa de economizar menos combustível.

No entanto, Lowe acredita que mais combustível terá menos impacto sobre as corridas do que as novas asas dianteiras simplificadas.

“Parece ser popular dizer que as mudanças aerodinâmicas que estamos fazendo não farão diferença”, disse Lowe.

“Mas eu posso dizer com certeza que vai fazer muito mais diferença do que o limite de combustível.”

Lowe acredita que o limite de combustível não terá efeito, já que as equipes continuarão com as mesmas estratégias para cada corrida.

“Eu não acredito que vai fazer qualquer diferença para qualquer coisa”, acrescentou.

“Você coloca o combustível que faz sentido para sua corrida. Isso sempre foi feito e sempre envolve um pouco de economia de combustível”.

“Pode haver uma corrida em particular, onde faça um pouco de diferença”, concluiu.