Hulkenberg vai precisar de outro nível para lutar contra Ricciardo na Renault

Nico Hulkenberg afirmou que ele pode ser forçado a encontrar outro nível, a fim de competir com seu novo companheiro de equipe Daniel Ricciardo. O australiano fez a transição da Red Bull para a Renault em 2019, o que pode representar o maior desafio que Hulkenberg já enfrentou na F1.

A chegada de Ricciardo à Renault vai significar o concorrente mais difícil que Hulkenberg enfrentou como companheiro de equipe até agora em sua carreira na F1. A perspectiva de fazer papel secundário para o australiano não é uma proposta tentadora. Em vez disso, Hulkenberg está ansioso para se testar contra um dos mais rápidos da F1.

“Vamos em frente, todos nós cozinhamos com água, não tenho medo de ninguém”, disse ele.

“Provavelmente será muito desafiador e talvez tenha que encontrar outras coisas, mas vamos ver o que acontece.”

O ano de 2018, trouxe uma temporada forte para Hulkenberg, terminando em sétimo no campeonato à frente de seu companheiro de equipe Carlos Sainz. Ele acrescentou que espera poder levar este impulso para a próxima temporada para continuar desenvolvendo o carro.

“Eu acho que é sempre importante, e as pessoas, de fora, olham mais para isso (comparação de companheiros de equipe)”.

“As pessoas dentro da equipe sabem mais obviamente sobre o que realmente está acontecendo. É bom, estou feliz, é muito mais importante que a equipe e o progresso do carro aconteçam.”

O antigo companheiro de equipe de Hulkenberg, Sainz, está a caminho da McLaren para fazer parceria com Lando Norris. Perguntado se esperava uma luta mais dura de Sainz, o alemão destacou a capacidade da dupla de trabalharem juntos como um time.

“Eu não diria que esperava mais, ele é um ótimo piloto, muito competitivo, muito rápido”.

“Ele tem sido muito útil e bom para a Renault e para o nosso desenvolvimento também, ele também contribuiu muito”.

“E acho que trabalhamos muito bem e juntos para o time”, finalizou.