Hamilton afirma que os motores Honda estão muito próximos da Mercedes e Ferrari

Lewis Hamilton acredita que o motor Honda está perto de competir com os motores da Mercedes e Ferrari.

O Red Bull RB15, da Honda, conseguiu passar por Sebastian Vettel em Melbourne e colocar Max Verstappen no pódio ao lado da dupla da Mercedes, Hamilton e Valtteri Bottas.

Embora os problemas da Ferrari tenham sido muito bem documentados, Hamilton também acredita que a Honda está dando grandes passos com seu motor.

“Sem dúvida, os ‘Red Bulls’ têm uma unidade de potência muito melhor este ano”, disse Hamilton.

“Eu acho que o desempenho do motor deles é muito, muito próximo. Acredito que está dentro de 10bhp ou algo assim.

“Se você olhar para a velocidade do GPS nas retas, elas são praticamente tão rápidas quanto nós. Isso é um ótimo começo para eles e eu realmente espero que a confiabilidade seja forte para eles, para que eles possam estar realmente na luta.”

Hamilton também afirmou que o desempenho da Mercedes em Melbourne foi abaixo do esperado, mas espera melhoras para o futuro.

Ele acrescentou: “Ainda estamos aprendendo sobre isso (novas regras). Como mencionamos nos testes, realmente não foi um começo espetacular. Mas encontramos uma configuração no carro que funcionou muito melhor.

“Tivemos muita sorte em nos deparar com isso. Se não tivéssemos descoberto isso nos testes, provavelmente não teríamos os mesmos resultados que fizemos na primeira corrida.

“Esse foi um trabalho muito difícil de todos coletivamente. É um carro melhor, mas não é perfeito, ainda há áreas em que estamos trabalhando. Mas é uma ótima base para seguirmos em frente.

“Nós compreendemos muito melhor o carro, particularmente nos testes, nos dois dias positivos e, obviamente, no fim de semana da corrida. Agora estamos nos movendo em uma direção realmente positiva”.

Hamilton afirmou que é cedo demais para tirar conclusões definitivas sobre a verdadeira hierarquia das equipes da Fórmula 1.

“Cada pista oferece algo diferente”, disse ele.

“A última pista foi muito semelhante à Barcelona, ​​no sentido de usarmos downforce máximo, isso é diferente novamente, já que é muito quente aqui e traz características diferentes.

“As pistas são todas diferentes em suas próprias particularidades e é preciso várias corridas para entender completamente onde todos estão, se um carro funciona em todos os circuitos que você não pode contar de dois. Leva algumas corridas, pelo menos”, completou o inglês.

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – ePRIX DE SANYA | Melhores Momentos | FÓRMULA E 2018/19 – 6ª etapa

 

Confira o GRID COMPLETO da temporada 2019 da COPA TRUCK:

 

F1 2019 | Ferrari apresenta SF90 vermelha e preta fosco:

 

F1 2019 | MCLAREN apresenta o MCL34:

 

F1 2019 | Red Bull apresenta RB15 ‘roxo, preto e vermelho’:

 

F1 2019 | Mercedes apresenta nova pintura para o W10:

 

FÉRIAS F1MANIA | Pilotamos uma FERRARI 488 GTB no SPEEDVEGAS: