GP da Espanha de F1: reveja o ‘AO VIVO’ do último treino em Barcelona

Reveja o AO VIVO do último treino livre para o Grande Prêmio da Espanha de F1, quinta etapa da temporada 2019.

Reveja o AO VIVO do último treino livre para o Grande Prêmio da Espanha de F1


 

PREVIEW DO GRANDE PRÊMIO DA ESPANHA

 

De todos os circuitos da Fórmula 1, o de Barcelona é, provavelmente, o mais conhecido de todos os times, já que é um local de testes – incluindo oito dias no início deste ano. Mas isso não o torna menos desafiador. A Pirelli está trazendo os três pneus mais duros da linha pela segunda vez este ano, depois do Bahrein: C1 como o composto duro – branco, C2 como o composto médio – amarelo, e C3 como o composto macio – vermelho. Eles devem estar bem adaptados às exigências de alta energia e ao clima quente do circuito de Barcelona, que dá início à temporada europeia.

 

Característica do Circuito da Catalunha:

Tyre Stress: 4
Lateral: 4
Asphalt Grip: 4
Asphalt Abrasion: 4
Downforce: 4
Compostos disponíveis: C1 (duro), C2 (médio) e C3 (macio)

  • A pista recebeu um novo asfalto no ano passado, o que mudou sua natureza irregular e abrasiva. No entanto, a superfície já amadureceu, tornando-a mais parecida com a anterior.
  • Embora as equipes tivessem uma escolha livre de toda a linha de pneus P Zero Fórmula 1 2019 para os testes de pré-temporada, elas tenderam a se concentrar nos compostos mais macios (mais comumente usados ​​durante o ano). Então, eles podem ter perdido um pouco de dados dos pneus duros e médios.
  • Barcelona é um bom teste geral para carros e pneus, e é por isso que é usado com frequência para testes: a famosa curva 3 tira o máximo de energia dos pneus, sendo o dianteiro esquerdo o mais forçado.
  • No ano passado, a corrida foi ganha com uma única parada: a mesma estratégia foi usada por todos os três primeiros. Lewis Hamilton venceu para a Mercedes depois de iniciar com o pneu macio e passar para o médio na sequência. Teve quem fez duas e até três paradas.
  • O composto C1 deste ano é ligeiramente mais macio do que o pneu duro de 2018. Já o C2 é equivalente ao médio de 2018 e o C3 ao macio do ano passado. A seleção para o Grande Prêmio da Espanha deste ano foi feita para permitir que os pilotos acelerem ao máximo desde o início até o final de cada trecho, que provavelmente serão em condições quentes, sem ter que fazer o gerenciamento de ritmo.

Outras informações:

  • As três melhores equipes fizeram todas as nomeações de pneus de forma diferente, sugerindo uma abordagem tática variada. A Ferrari fez a seleção mais agressiva, escolhendo pneus mais macios, mas tanto os seus pilotos quanto os da Mercedes fizeram seleções ligeiramente diferentes para seus companheiros de equipe.
  • Na terça e quarta-feira após o Grande Prêmio da Espanha, o segundo teste do ano durante a temporada ocorrerá. A Ferrari e a Racing Point terão, cada uma, um segundo carro para a Pirelli avaliar os protótipos de 2020. Este será um teste “cego”, então os pilotos (ainda a serem anunciados) não saberão exatamente o que estão testando.
  • A novíssima Fórmula 3 – substituindo a GP3 – faz sua estreia na Espanha, junto com a Fórmula 2. Ela apresenta um carro totalmente novo, com novos pneus desenvolvidos pela Pirelli. As velocidades de volta devem ser muito semelhantes, mas a maneira como o carro entrega seu desempenho está mais alinhada com a F2 e F1.

 

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – GP DO BRASIL 2020 será realizado no RIO DE JANEIRO, diz JAIR BOLSONARO:

 

Vídeo mostra o traçado do novo AUTÓDROMO de DEODORO no RIO DE JANEIRO

 

ePRIX DE PARIS | Melhores Momentos | FÓRMULA E 2018/19 – 8ª etapa:

 

ePRIX DE PARIS – Lucas di Grassi fala sobre sua corrida e a sua quarta posição

 

Fórmula 1 anuncia o Brasil como uma das sedes do “F1 Festival” em 2019

 

FÉRIAS F1MANIA | Pilotamos uma FERRARI 488 GTB no SPEEDVEGAS: