Ecclestone: “Situação muito triste” para a Williams

Os dois carros da Williams parecem estar sempre na parte de trás do grid, e o futuro da equipe britânica não parece nada bom. Dmitry Mazepin já é tido como um possível comprador da equipe de Grove.

Bernie Ecclestone, ex-chefão da F1, demonstra preocupação com o futuro da equipe. Ele acredita que o time continuará em decadência.

“Você agora tem o problema de que toda a equipe técnica presente é ‘sequestrada’ pela Ferrari, pela Mercedes e pela Red Bull.

“Uma situação muito triste para a Williams “, disse Ecclestone ao ‘AutoHebdo’ da França.

O ex-chefe da F1 não esteve presenta na milésima corrida da categoria na China, e explicou seus motivos para não ter ido ao evento.

“Intoxicação alimentar faz um mês. Eu não me sentia bem e decidi não ir. Eu assisti de Londres. Além disso, as visitas às corridas agora são muito diferentes. Eu quero me envolver, mas sei que eu não posso.

“Então, eu só posso manter minha boca fechada”, acrescentou.

Mesmo assim, Ecclestone deixou evidente que não gostou da realização da corrida de número 1000 da F1 na China. Ele revelou o motivo que acreditava para a corrida ser realizada em Silverstone.

“Por quê? Porque a primeira corrida também foi realizada lá. Eu estava lá! Se a organização tivesse dito que precisava de dinheiro para isso, eu teria arranjado alguma coisa”, disse Ecclestone.

“Isso teria causado muito mais visitantes. Eu não sei se eles perceberam isso na Liberty. ”

 

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – Resumão do fim de semana do GP 1000 de Fórmula 1:

 

ePRIX DE ROMA | Melhores Momentos | FÓRMULA E 2018/19 – 7ª etapa

 

ePRIX DE ROMA – Lucas di Grassi fala sobre sua corrida e os bons pontos somados no Mundial

 

‘GAME OF ROMES’ – Fórmula E lança vídeo baseado na série de sucesso GAME OF THRONES

 

Fórmula 1 anuncia o Brasil como uma das sedes do “F1 Festival” em 2019

 

FÉRIAS F1MANIA | Pilotamos uma FERRARI 488 GTB no SPEEDVEGAS: