De Ferran considera que análise de dados ajuda pilotos mais jovens

O diretor esportivo da McLaren, Gil de Ferran, acredita que a quantidade de dados disponíveis para os pilotos que chegam das categorias de base, ajudam para que progridam no automobilismo de forma mais rápida.

Gil explicou que a grande quantidade de coleta de dados feita pelas equipes em todo o automobilismo, significa que os jovens pilotos que pretendem chegar à Fórmula 1 podem fazê-lo mais rapidamente, compreendendo e aplicando as informações técnicas disponíveis para eles.

Antes do GP do Azerbaijão, de Ferran afirmou que, embora fosse uma ferramenta útil para os pilotos, ele não acredita que a prática tenha ido longe demais.

“É demais? Não, eu não acho que seja realmente, porque gosto de olhar todos os dados”, disse ele ao Crash.Net.

“Não apenas os dados, mas a sofisticação da análise de dados que é feita sobre os dados”.

“Acho bastante útil e muitas vezes, penso que gostaria de ter isso e entender melhor, quando estava pilotando”.

“A resposta curta é não, não é demais, ajuda os pilotos a entender melhor o que estão fazendo, e como estão fazendo certas coisas”.

“Isso ajuda no seu desenvolvimento, na verdade parte, mas nem todo o fenômeno que você vê de pilotos jovens como Lando, operando em um nível tão alto, já é devido a isso”, concluiu.

 

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – Resumão do fim de semana do GP 1000 de Fórmula 1:

 

ePRIX DE ROMA | Melhores Momentos | FÓRMULA E 2018/19 – 7ª etapa

 

ePRIX DE ROMA – Lucas di Grassi fala sobre sua corrida e os bons pontos somados no Mundial

 

‘GAME OF ROMES’ – Fórmula E lança vídeo baseado na série de sucesso GAME OF THRONES

 

Fórmula 1 anuncia o Brasil como uma das sedes do “F1 Festival” em 2019

 

FÉRIAS F1MANIA | Pilotamos uma FERRARI 488 GTB no SPEEDVEGAS: