As possibilidades da Red Bull para 2020: Albon, Vettel, Bottas?

A Red Bull anunciou que Alex Albon substituirá Pierre Gasly pelo restante da temporada 2019 da Fórmula 1. A equipe de bebidas energéticas diz que ainda não decidiu quem será o companheiro de equipe de Max Verstappen no ano que vem, mas as próximas nove corridas ajudarão na decisão.

Com o assento de Gasly em disputa até o final da temporada, o piloto francês precisará de boas atuações na Toro Rosso, dentro dos pontos regularmente, se quiser manter viva a esperança de recuperar seu cockpit. Ele também tem que torcer por alguns resultados ruins de Albon, mas mesmo assim as chances são pequenas.

Com a perspectiva da escolha da Red Bull para 2020, o “mercado dos pilotos” pode dar algumas reviravoltas.

A primeira opção parecer ser Albon

Albon tem a “faca e o queijo” na mão. O piloto tailandês tem a oportunidade de controlar seu destino executando boas performances nas próximas nove corridas da temporada. Ele precisa diminuir a diferença para Verstappen na qualificação, e ficar perto dos resultados do holandês nos domingos. Um bom desempenho de Albon, contribuindo com pontos para a Red Bull, pode fazer com que a equipe ameace a Ferrari no campeonato de construtores da Fórmula 1.

Caso consiga isso – e não há motivos para pensar que não – ficará difícil para a Red Bull não manter Albon em 2020 ao lado de Verstappen.

A Red Bull pode “relembrar” seus ex-pilotos

Se Albon não conseguir bons resultados, a Red Bull vai ter que procurar seu piloto em outro lugar. A equipe poderia se remeter aos antigos pilotos da casa, incluindo Carlos Sainz, Daniel Ricciardo e Sebastian Vettel, velhos conhecidos da Red Bull. Mas essa parece uma opção distante para a equipe. Não está claro como ficaria a relação entre Verstappen e Sainz, além do espanhol não ter motivos para deixar uma McLaren em ascensão. Ricciardo e Vettel vão custar muito caro, já quem ambos estão comprometidos em programas de longo prazo com suas respectivas equipes, Renault e Ferrari.

A opção mais “em conta” seria uma quebra de contrato de Ricciardo com a Renault para que ele volte para sua antiga equipe ao lado de Verstappen. Mas o australiano aceitaria essa posição? Aparentemente, não.

Uma “rara” busca fora do programa da Red Bull

Outra opção para a Red Bull seria buscar um piloto fora do seu programa, algo raro na equipe. O nome de Nico Hulkenberg já foi citado nesta temporada, mas o alemão negou os rumores e afirmou que deseja estender seu atual contrato com a Renault.

Sérgio Perez e Kevin Magnussen estão em um bom ano com suas equipes, Racing Point e Haas, respectivamente, mas a equipe norte-americana pode querer fazer mudanças em sua dupla de pilotos após os recentes enfrentamentos do dinamarquês com Romain Grosjean.

A Mercedes também não decidiu quem estará ao lado de Lewis Hamilton em 2020. Se Valtteri Bottas ficar por mais um ano, eles provavelmente deverão ser obrigados a abrir mão de Esteban Ocon.

Ocon teve boas atuações na extinta Force India no passado, mas ficou de fora da equipe depois que Lance Stroll foi escolhido para seu lugar na reformulada Racing Point.

Caso a Mercedes decida por Ocon, o Bottas poderia acabar na Red Bull também como piloto número dois, mas agora ao lado de Verstappen.

 

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – O que um piloto de Fórmula E faz durante as férias?

 

PORSCHE CUP BRASIL | ETAPA ESTORIL 2019 | MELHORES MOMENTOS:

 

Assista ao forte acidente de Dennis Dirani na etapa da Porsche Cup em Estoril:

 

Fórmula E: Como pilotos e equipes se comunicam:

 

Eurofarma terá quatro carros e Di Grassi na Corrida do Milhão da Stock Car:

 

GP DO BRASIL 2020 será realizado no RIO DE JANEIRO, diz JAIR BOLSONARO:

 

Vídeo mostra o traçado do novo AUTÓDROMO de DEODORO no RIO DE JANEIRO

 

FÉRIAS F1MANIA | Pilotamos uma FERRARI 488 GTB no SPEEDVEGAS: