Arrivabene pediu desculpas a Bottas por chamá-lo de “capacho”

O chefe da Ferrari, Maurizio Arrivabene, disse que pediu desculpas a Valtteri Bottas por se referir a ele como “capacho” da Mercedes.

O comentário de Arrivabene veio depois que Bottas desempenhou o papel de suporte no Grande Prêmio da Itália, segurando Kimi Raikkonen para que Lewis Hamilton diminuísse a vantagem do finlandês da Ferrari e ultrapassá-lo nos momentos finais em Monza.

Perguntado por que Raikkonen não se sacrificou pelo companheiro de equipe Sebastian Vettel, ele disse: “Nós contratamos pilotos, não ‘capachos’.”

Mas Arrivabence lamentou sua escolha de palavras para um piloto que ele diz respeitar.

“Assim que eu disse no calor da discussão, eu sabia que isso criaria uma controvérsia”, disse Arrivabene ao ‘Autosprint’ da Itália.

“Desde então, troquei mensagens com Valtteri Bottas. Eu queria me desculpar com ele e que ele entendesse o que eu quis dizer.

“Acabou escapando, mas não é um rótulo que eu quero usar para falar de Bottas.

“Eu agradeço muito a resposta dele dizendo que entendeu.”

A tarde ruim de Vettel no domingo, em Monza, tradicional casa da Ferrari no calendário da F1, começou com Raikkonen defendendo-se completamente na Curva 1, mas o chefe da Ferrari disse que não esperava que o finlandês fizesse outra coisa sem ordens de equipe em vigor.

“Eu apenas instruí-los para não fazerem nada estúpido”, acrescentou Arrivabene.

“Foi dito que Kimi fez algo desfavorável a Sebastian, mas o que ele deveria ter feito?

“O que ele fez é exatamente o que Lewis Hamilton ou Sebastian Vettel teriam feito.

“É completamente errado apontar o dedo quando ainda existem muitas corridas pela frente.

“Eu respondo por toda a equipe, por isso não importa quem cometeu um erro – o piloto ou a equipe. Alguém deve responder, e essa pessoa sou eu.”