Alonso larga na P11 com a McLaren: “Voltamos à nossa competitividade”

Fernando Alonso (McLaren) – GP de Singapura – P11

“Temos sido competitivos durante todo o final de semana e esse resultado de classificação é bom. Voltamos à nossa competitividade normal e estou feliz com isso. Sabíamos que estávamos no limiar do Q3, mas começar a corrida de nono ou décimo com os pneus hiper macios pode ser uma grande desvantagem amanhã, já que esses pneus tiveram muita degradação ontem nas corridas longas. Então eu prefiro ficar em 11º com uma livre escolha de pneus, e espero que possamos nos beneficiar disso. Só valeria a pena estar no Q3 se fôssemos quinto ou sexto. Em dez anos de corridas aqui, houve um recorde de 100% nos períodos de Safety Car, e precisamos estar preparados para isso caso haja uma oportunidade ou uma janela para parar e trocar pneus. É uma corrida longa e desafiadora amanhã e precisamos manter o foco e lutar por pontos, mas antes de tudo precisamos ver a bandeira quadriculada. Em termos de confiabilidade, não estamos muito fortes recentemente e precisamos mudar isso.”

Stoffel Vandoorne (McLaren) – GP de Singapura – P18

“Minha última tentativa com pneus novos foi extremamente confusa do meu lado – eu toquei o muro cerca de quatro vezes, eu acho. Nós definitivamente deveríamos estar no Q2 assim como foi quando a pista estava no seu melhor. É uma pena porque o ritmo estava lá para progredir. Eu acho que o carro está bem, então isso é bom. Eu tentei forçar tudo do carro. Quando você faz um pouco demais e você superaquece os pneus, o tempo de volta não vem em sua direção. É tudo sobre a classificação aqui. Acho que nosso ritmo de corrida é geralmente um pouco melhor do que a classificação – sabemos disso desde o início do ano – mas por aqui é muito difícil de ultrapassar, então é preciso ter uma boa estratégia. A chave será ver o que os pilotos com hiper macios podem fazer, quanto tempo eles podem durar. Pelo menos temos a livre escolha de pneus, então esperamos poder apostar um pouco. Tudo pode acontecer aqui em Cingapura. Há 100% de chance de um Safety Car, então provavelmente haverá um em algum momento!”