Honda: “Devemos pedir desculpas ao Max, após questão do motor no Q2”

O diretor técnico da Honda, Toyoharu Tanabe, ficou entusiasmado em ter os dois carros da Red Bull entre os quatro primeiros, embora os japoneses tenham se desculpado rapidamente com Max Verstappen, enquanto a unidade de potência era analisada durante o Q2.

Verstappen teve que ficar no box por um longo período durante o Q2, já que o problema estava sendo analisado, antes que o holandês pudesse voltar para a pista. Como restava pouco tempo no Q2 e Verstappen ainda tinha que dar pelo menos uma volta, ele correu no pneu macio ao invés do médio para evitar riscos.

Verstappen conseguiu deixar seu RB15 na segunda posição no grid, com Pierre Gasly em quarto. Um bom rendimento para a Red Bull, e também para a Honda.

“É ótimo ter Max na primeira fila e Pierre logo atrás dele no grid”, disse Tanabe após a qualificação.

No entanto, devemos pedir desculpas ao Max, pois houve um problema com as configurações da unidade de potência, quando tentamos um modo diferente no Q2, o que não funcionou.

Quanto à Toro Rosso, Alex Albon não teve sorte ao encontrar tráfego em sua volta rápida, então teremos que ver se eles podem melhorar amanhã”, concluiu.

 

Receba as notícias da F1Mania pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/IHEmXnwxu3JDk3pmRviZ7r

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – ePRIX de NOVA YORK corrida 2 | Melhores momentos | Fórmula E 2018/19 – 13ª etapa:

 

ePRIX de NOVA YORK corrida 1 | Melhores momentos | Fórmula E 2018/19 – 12ª etapa:

 

LUCAS DI GRASSI comenta 3º lugar na temporada 2018/19 da FÓRMULA E:

 

GP DO BRASIL 2020 será realizado no RIO DE JANEIRO, diz JAIR BOLSONARO:

 

Vídeo mostra o traçado do novo AUTÓDROMO de DEODORO no RIO DE JANEIRO

 

FÉRIAS F1MANIA | Pilotamos uma FERRARI 488 GTB no SPEEDVEGAS: