Haas ficou surpresa por lutar pelo quarto lugar em 2018

O chefe da equipe Haas, Guenther Steiner, afirmou que a equipe ficou surpresa ao lutar pelo quarto lugar no Campeonato de Construtores em 2018.

A equipe só entrou na Fórmula 1 em 2016, e evoluiu rapidamente, tendo os pilotos Kevin Magnussen e Romain Grosjean, este ano.

Poderia ter sido ainda melhor para o time americano, que perdeu 22 pontos na abertura da temporada na Austrália, mas Steiner acredita que eles surpreenderam a todos.

“Acho que surpreendemos muita gente”, afirmou Steiner.

“Quero dizer, nós nos surpreendemos? Um pouco, eu diria”.

“Estávamos mirando o sexto lugar, acabamos lutando pelo quarto, e terminamos em quinto. Então, sim, é uma surpresa”.

“Mas, novamente, como sempre, com todo mundo competitivo, se você chega tão perto do quarto, você gostaria de ficar em quarto. Mas, pelo menos, vamos tentar novamente no ano que vem.”

Steiner acredita que, para a equipe atingir todo o seu potencial, seu time precisa de mais experiência em desafios e lutas perto da liderança do grid.

“É bom ter um carro lá em cima. E eu não acho que nosso time não seja bom o suficiente. É só que é preciso experiência para conseguir, e normalmente leva tempo”, acrescentou.

“Estamos crescendo, você sabe, estamos ganhando experiências, estamos aprendendo. E este é um jogo de aprendizagem, porque senão não valeria a pena alguém estar aqui há 20 ou 30 anos”.

“Não somos o maior time, mas acho que pelo que temos, a quantidade de pessoas, acho que temos um grupo muito bom na minha opinião.”

Com o limite orçamentário chegando para a temporada de 2021, Steiner afirmou que seria um erro a equipe se expandir muito rapidamente.

“Acredito que é melhor crescer devagar. Apenas jogando dinheiro e pessoas, isso normalmente não funciona”, acrescentou o austríaco.

“Muitas pessoas tentaram isso e não funcionou. Nós também não queremos começar a fazer tudo sozinhos, porque muitas pessoas inteligentes tentaram e não funcionou. Então, novamente, leva tempo”.

“A única coisa que você não pode comprar na vida é o tempo. Mas tudo mais, você pode comprar, então eu acho que precisamos continuar crescendo”.

“Nós precisamos crescer? Sim absolutamente. Mas eu não quero ir na velocidade de 200 a 300 pessoas por ano, porque no momento temos 160”.

“E não sabemos como é o regulamento para 2021”, concluiu.

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – “Caso desista da F1, Red Bull pensa em Le Mans como opção”:

 

“Schumacher não respira com ajuda de aparelhos”, diz jornal britânico:

 

Confira os melhores momentos da Fórmula E na Arábia Saudita:

 

EQUIPES E PILOTOS | FORMULA E 2018/2019 | Campeonato ABB FIA Fórmula E

 

Assista ao “RESUMÃO” das novidades da F-E para temporada 2018/2019?