Ecclestone: “Não vejo razão para grandes mudanças”

As mudanças na regulamentação de 2021 devem ser o primeiro grande impacto da Liberty Media no mundo da Fórmula 1, depois de comprar o produto em 2017. No entanto, o ex-chefe da categoria, Bernie Ecclestone, não vê necessidade de grandes mudanças, e revela seus pensamentos sobre um limite de orçamento.

Em janeiro de 2017, a Liberty Media comprou o grupo de Fórmula 1 por um total de US $ 4,6 bilhões, depois que um acordo foi acertado no final do ano anterior. As mudanças de 2021, são vistas como as primeiras grandes mudanças, com um limite de orçamento e o tamanho das rodas, dois dos maiores pontos de discussão.

Bernie Ecclestone foi Chefe Executivo da Fórmula 1 até 2017, com Chase Carey assumindo a função desde então. No entanto, Bernie permaneceu presidente emérito e atua como consultor, com sua vasta experiência.

Em entrevista à Auto Motor Sport, Bernie deu a sua opinião sobre as mudanças de 2021, bem como um dos recursos mais discutidos.

“Não vejo motivo para grandes mudanças. Nesse caso, você teria que mudar algo dramaticamente. Por exemplo, de volta aos motores naturalmente aspirados. Mas não há coragem”, disse Ecclestone.

“Não precisamos de um limite de orçamento. Se os regulamentos técnicos forem bem escritos, não há razão para isso”, acrescentou.

 

Receba as notícias da F1Mania pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/F9GwK1YT4yACqHsym6pqu8

 

Inscreva-se em nosso canal no YouTube: https://www.youtube.com/user/f1mania?sub_confirmation=1

 

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – AUDI apresenta o E-TRON FE06 para a temporada 2019/20 da FÓRMULA E:

 

O que um piloto de Fórmula E faz durante as férias?

 

PORSCHE CUP BRASIL | ETAPA ESTORIL 2019 | MELHORES MOMENTOS:

 

Fórmula E: Como pilotos e equipes se comunicam:

 

FÉRIAS F1MANIA | Pilotamos uma FERRARI 488 GTB no SPEEDVEGAS: