Rally em Portugal completa meia década e reúne grandes fatos do automobilismo mundial

Desde acidentes históricos até ‘debute’ de campeão, etapa deste final de semana ​faz parte dos​ 50 anos​ de competições​ ​do esporte e terá transmissão ao vivo, pela internet

Ao colocarem os macacões e capacetes, apertarem os cintos, ligarem os motores e pisarem fundo no acelerador, os pilotos do Campeonato Mundial de Rally (WRC) vão escrever um capítulo histórico na competição em Portugal, neste final de semana. Em 2017, comemora-se os 50 anos da primeira prova de rally disputada no País. E a competição, adrenalina e perspectiva são grandes para a disputa desta atual temporada.

Com apenas 16 pontos de vantagem, o francês Sébastien Ogier vê ameaçada a sua liderança na competição. O finlandês Jari-Matti Latvala e o belga Thierry Neuville aparecem logo no retrovisor. Por sinal, este último vem de duas vitórias consecutivas no torneio. ​

“Nós estamos em alta após os resultados obtidos em Córsega e Argentina. Ao mesmo tempo, nós temos de manter o foco e concentração em nosso trabalho porque o campeonato é incrivelmente parelho”, afirma o piloto, emendando que “o Rally de Portugal, em seu atual formato, continua a ser um pouco novo para nós, tendo apenas o norte do País nas duas últimas temporadas. É um evento complicado, mas estou ansioso com isso”.

Para retomar as energias e se apegar a um fato histórico, Ogier também retorna ao País em que conquistou a sua primeira vitória. De lá para cá, faturou um tetracampeonato mundial consecutivo.

“Portugal é um evento que eu aguardo todos os anos. Julien (co-piloto) e eu tivemos muito êxito lá e foi onde conquistamos a nossa primeira vitória. Então, mantemos boas recordações. Vamos tentar superar os limites para conquistar a vitória. Abrir a estrada, no primeiro dia, vai tornar mais difícil para nós, mas chegamos em Portugal com objetivos lá no alto”, afirma o francês.

Entre outros fatos históricos da etapa de Portugal, estão um acidente marcante sofrido por Latvala, em 2009, quando bateu e capotou 17 vezes com o Ford Focus RS montanha abaixo (o vídeo pode ser conferido aqui) e o de Hayden Paddon, na última temporada, ao capotar e dar um susto na organização da prova.

Além disso, a cidade de Fafe tem ‘brasilidade’ em sua arquitetura, por conta da emigração há séculos, além do relevo que torna a corrida ainda mais perigosa e difícil.

Recentemente, jornalistas, especialistas e historiadores lançaram um livro de 624 páginas, em Portugal, para celebrar os 50 anos de provas de rally no local.

E o evento de meia-década do rally de Portugal, que será composto por 19 seções e 349.17 quilômetros de distância, acontecerá a partir desta quinta-feira (18) até o próximo domingo (21) e poderá ser acompanhado pelos brasileiros, ao vivo, pela transmissão na Red Bull TV no https://www.redbull.tv/live/AP-1Q84GRGKS1W11/fia-world-rally-championship .