Ott Tänak vence pela primeira vez no Mundial de Rally

Segundo piloto da M-Sport (a mesma de Sébastien Ogier) enfim se colocou diante dos holofotes no Rally da Itália

A vida não é fácil quando: você é companheiro de equipe de um cara de outro planeta.

Pergunte a Gerhard Berger sobre os tempos dele ao lado de Ayrton Senna na McLaren, ou a Rubens Barrichello sobre os dias junto a Michael Schumacher na Ferrari. Guardadas as devidas proporções, é mais ou menos o que o estoniano Ott Tänak está enfrentando dentro da equipe M-Sport no Mundial de Rally (WRC).

O cara divide a estrutura do time com um francês chamado Sébastien Ogier, tetracampeão mundial e novo queridinho da equipe, depois de vencer logo na estreia ao volante do Ford Fiesta e colocar-se na liderança do campeonato (onde permanece depois da sétima etapa do campeonato, disputada neste fim de semana).

Mas Tänak, enfim, teve seu momento de brilho ao vencer pela primeira vez na categoria.

O triunfo veio no Rally da Itália, concluído neste domingo, na região da Sardenha. O estoniano assumiu a liderança na tarde de sábado, depois que Hayden Paddon bateu seu Hyundai i20. Depois disso, não teve pra ninguém e Tänak terminou a prova pouco mais de doze segundos à frente do finlandês Jari-Matti Latvala, da Toyota.

Convenhamos: a vitória de Tänak já estava batendo na trave. No Rally da Polônia do ano passado, ele sofreu um furo de pneu na penúltima especial, quando caminhava para o primeiro lugar. E agora em maio, no Rally de Portugal, bateu quando liderava.

E na hora de soltar suas melhores palavras à imprensa, pra comemorar a conquista inédita, Tänak surpreendeu. Disse que a chegada de um fenômeno como Ogier na verdade fez a equipe trabalhar mais e melhor.

E indiretamente ele também acabou beneficiado, é claro.

“Este novo carro e o fato de ter um companheiro de equipe muito forte estão me fazendo acelerar mais”, contou Tänak. “Eu espero que esta seja só a primeira de muitas vitórias, porque finalmente tudo começou a se encaixar. A primeira metade da temporada foi muito boa pra gente”.

As feras do WRC só voltam a acelerar entre os dias 30 de junho e 2 de julho, para o Rally da Polônia.

 

Confira o resultado do Rally da Itália:

1) Ott Tänak (Ford), 3:25’15.1
2) J-M.Latvala (Toyota), +12.3
3) Thierry Neuville (Hyundai), +1’07.7
4) Esapekka Lappi (Toyota), +2’12.9
5) Sébastien Ogier (Ford), +3’25.3
6) Juho Hänninen (Toyota), +3’38.5
7) Mads Østberg (Ford), +6’31.8
8) A.Mikkelsen (Citroen), +8’07.8
9) Eric Camilli (Ford), +11’15.8
10) Jan Kopecky (Skoda), +11’21.4
11) Ole-C.Veiby (Skoda), +13’37.8
12) Dani Sordo (Hyundai), +17’02.8
13) Yazeed Al-Rajhi (Ford), +18’09.3
14) Takamoto Katsuta (Ford), +18’23.3
15) Yohan Rossel (Citroen), +22’06.3
16) J-M.Raoux (Citroen), +32’48.6
17) Simone Romagna (Ford), +33’14.1
18) Nil Solans (Ford), +34’52.7
19) P-L.Loubet (Ford), +35’11.1
20) Nicolas Ciamin (Ford), +35’38.8
21) Giuseppe Dettori (Skoda), +36’53.1
22) Julius Tannert (Ford), +38’13.5
23) Terry Folb (Ford), +39’33.9
24) Dennis Rådström (Ford), +41’49.8
25) Craig Breen (Citroen), +44’39.5
26) L.Pieniążek (Peugeot), +48’26.6
27) Robert Duggan (Ford), +51’04.5
28) Martin Prokop (Ford), +55’13.4
29) Giuseppe Pozzoli (Subaru), +59’35.5
30) Dillon van Way (Ford), +1:03’00.3
31) Giovanni Bitti (Skoda), +1:06’37.8
32) Kees Burger (Skoda), +1:13’43.4
33) Enrico Brazzoli (Peugeot), +1:34’14.1
34) Raffaele Donadio (Citroen), +1:36’41.9
35) G.Martinez (Peugeot), +1:43’21.9
36) Carlo Covi (Peugeot), +1:44’54.6
37) S.Careaga (Ford), +1:46’32.5
38) A.C.Zelati (FIAT), +1:56’18.9
39) Pietro Someda (Peugeot), +1:59’37.3
40) Samuele Pirotto (FIAT), +2:26’45.8
41) Alessandro Leoni (Citroen), +2:42’36.9
OUT) Elfyn Evans (Ford)
OUT) Hayden Paddon (Hyundai)
OUT) Hiroki Arai (Ford)
OUT) F.Marrone (Peugeot)
OUT) F.A.Bentivoglio (Peugeot)
OUT) M.Pusceddu (Peugeot)
OUT) M-Ove Niinemae (Ford)
OUT) Fabio Andolfi (Hyundai)
OUT) Jakub Brzeziński (Citroen)
OUT) Paolo Liceri (Ford)
OUT) Kris Meeke (Citroen)
OUT) Francisco Name (Citroen)
OUT) Tommaso Ciuffi (Peugeot)