Ogier chega ao país-natal para se distanciar de ‘ameaças’ à hegemonia francesa

Desde 2004, título do Campeonato Mundial de Rali fica na França. Nesta temporada, competição está mais disputada e finlandês segue na cola

O Campeonato Mundial de Rali (WRC) acontece em mais de 10 países e envolve diversas nacionalidades de todos os cantos do mundo, sejam atrás do volante, nas áreas mecânicas ou durante cada etapa. Uma delas, em especial, mantém uma hegemonia: a França. Desde 2004, o País termina com um piloto à frente no ranking final. Nesta semana, Córsega realiza a sua etapa da temporada, contudo, a manutenção do topo nunca esteve tão ameaçada como em 2017.

Atual tetracampeão mundial, Sébastien Ogier figura na primeira colocação da disputa entre pilotos, com 66 pontos e uma vitória na etapa inaugural, em Monte Carlo. Contudo, o finlandês Jari-Matti Latvala está a apenas seis pontos atrás. Já o estoniano Ott Tänak possui 48 pontos e aparece na terceira colocação.

“Eu sempre fui um competidor forte, pois eu odeio perder e, quando eu entro em uma competição, eu só penso em dar o meu melhor. Eu nunca entro com um pé atrás ou sem confiança. Eu me jogo com tudo e dou o meu melhor. Com certeza, ganhar me dá prazer. Eu tive a chance de fazer parte de uma equipe fantástica durante os últimos quatro anos e nós alcançamos o sucesso juntos. No final, quase se tornou normal ganharmos, mas nunca foi fácil e sempre respeitamos os demais competidores”, afirma Sébastien Ogier, emendando.

“Nos últimos quatro anos, eu nunca tive tempo para descansar e eu sempre fui em busca de melhorar temporada após temporada, pois o nível dos competidores aumentou e as regras sofreram alterações, dificultando ainda mais este processo. Os adversários foram ficando cada vez mais fortes e nós também tínhamos que nos superarmos para nos mantermos nas primeiras colocações”, completa.

De 2004 até 2012, o francês Sébastien Loeb faturou os títulos da competição. Ele é considerado uma lenda no automobilismo, além de ser o maior vencedor da história. Ele passou o bastão para o xará Sébastien Ogier, que carrega quatro troféus do campeonato. Antes dos dois, a França teve apenas um campeão geral do WRC.

A França ‘acelera’ o automobilismo ao longo da sua história. Além de sediar importantes etapas de diversas competições, tem pilotos memoráveis, como Alain Prost. Jules Bianchi e Sébastien Bourdais também figuram nesta lista importante.

A partir desta quinta-feira (6) até domingo (9), os pilotos brigam pelo título da etapa de Córsega do Campeonato Mundial de Rali. O público pode acompanhar as emoções na Red Bull TV pelo link https://www.redbull.tv/live/AP-1Q84GR69H1W11/fia-world-rally-championship . No sábado, às 6h50, tem uma transmissão ao vivo da etapa.