Fã de futebol, piloto belga quer acabar com dinastia francesa no Mundial de Rally

Após assumir liderança geral, Thierry Neuville busca se manter à frente de Sébastien Ogier, em uma das edições mais disputadas dos últimos tempos

Há mais de uma década, a dinastia francesa reina no Campeonato Mundial de Rally (WRC). De Sébastien Loeb, maior vencedor da história da competição, para o xará Ogier, atual tetracampeão. E se no início da temporada 2017 acreditava-se que os pilotos franceses se manteriam no topo, um atleta belga, fã de futebol, admirador de Michael Schumacher e estiloso acelerou fundo para colocar o seu Hyundai i20 lado a lado na disputa pelo lugar entre os campeões. O nome dele é Thierry Neuville.

Nascido em 1988, em Sankt Vith (Bélgica), Neuville começou a sua carreira em 2008, entre 19 e 20 anos. Estreou nas categorias voltadas para a sua idade antes de ingressar na elite do esporte. Após boas temporadas, o atleta estourou em 2017. Mesmo iniciando mal o ano, recuperou-se na competição e assumiu o primeiro lugar no WRC na última etapa ao igualar em número de pontos Sébastien Ogier, ambos com 160, mas vencer nos critérios de desempate (ele possui uma vitória a mais).

Agora, pela primeira vez como líder, o belga encara a etapa da Alemanha, uma das mais difíceis da temporada por conta das pistas estreitas, locais sinuosos e o solo instável. O público brasileiro poderá acompanhar as emoções em transmissão ao vivo. Depois, só restarão mais três provas para o término da temporada.

“Se eu dirigir com velocidade, eu sei que o meu tempo será bom. Temos de continuar atacando e sermos inteligentes, como fomos nas últimas sete ou oito provas. Temos de ver o desenvolvimento de Ogier, nosso adversário, ao longo do dia e focarmos nisso. A meta é chegarmos à frente dele para obtermos mais pontos”, afirma Neuville.

Na disputa particular, o belga leva vantagem diante de Ogier. Ele terminou cinco vezes à frente do francês, contra quatro do tetracampeão. A última vez em que a França não conquistou o título mundial de pilotos foi em 2003, quando o norueguês Petter Solberg faturou a competição.

Além de ser louco por automobilismo, o belga também é apaixonado por futebol. Na última edição da Copa do Mundo, realizada no Brasil, ele fez posts em mídias sociais para incentivar o seu País. É fã do piloto alemão Michael Schumacher, joga squash quando tem um tempo livre e utiliza armações de óculos bem estilosas. Na maioria das vezes, coloridas.

O público brasileiro poderá acompanhar as emoções da etapa da Alemanha, na edição mais disputada do WRC nos últimos anos, a partir das 6h50 deste sábado (19), em transmissão ao vivo da Red Bull TV, pelo link https://www.redbull.tv/live/AP-1Q84GS5E51W11/fia-world-rally-championship .