Senna começa com 4º tempo na Alemanha

Brasileiro domina primeiro treino livre das 6 Horas de Nurburgring, mas nem entra na pista no segundo

Bruno Senna começou bem os treinos livres que abriram nesta sexta-feira a programação das 6 Horas de Nurburgring, quarta etapa do Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC. O piloto brasileiro dominou a primeira sessão de 90 minutos de ensaios, mas não voltou mais à pista depois de deixar o cockpit do protótipo da classe LMP2 da Rebellion Racing que divide com o francês Julien Canal e o português Filipe Albuquerque – substituto neste fim de semana do titular Nicolas Prost, que está nos EUA para a corrida da Fórmula E nas ruas de Nova York. Canal levou uma batida forte de um Porsche da GTE e os danos severos mantiveram o carro nos boxes pelo restante do dia.

Sem alternativa, Bruno foi obrigado a acompanhar o TL2 pelos monitores enquanto observava o trabalho dos mecânicos no Oreca-Gibson número 31. Três pilotos baixaram seu tempo da manhã – 1min47s717 – e o mais veloz da jornada foi a trinca da G-Drive formada por Roman Rusinov, Pierre Thiriet e Ben Hanley, que estabeleceu a marca de 1min47s118. Mesmo perdendo toda a sessão, o time de Bruno fechou na 4ª colocação na classificação geral.

Apesar da violência do choque, Canal nada sofreu. Os prejuízos foram materiais e nas horas de voo. “Quebraram todos os suportes do radiador no monocoque. Os reparos da fibra de carbono demoram para secar, mas para amanhã não haverá problemas. Chato foi deixar de treinar, porque o balanço do carro ainda não está legal. Ainda bem que temos mais um treino antes da classificação do sábado e vai dar para recuperar o atraso”, afirmou Bruno.

A exemplo da Fórmula 1, o WEC faz ainda mais uma sessão de ensaios de 90 minutos precedendo às tomadas classificatórias, a partir das 4h45 (Brasília). Às 10h25 os carros retornam ao traçado alemão para a definição do grid da prova de domingo, que tem início marcado para as 8 horas.