Porsche domina as 6 Horas do México; Bruno Senna vence na LMP2

A equipe Porsche LMP1 teve uma apresentação dominante durante as 6 Horas do México, com o Porsche 919 Hybrid #2 de Timo Bernhard, Brendon Hartley e Earl Bamber conquistando sua terceira vitória da temporada.

A vitória, que foi a segunda consecutiva de Bernhard e Hartley no México, viu o trio aumentar sua vantagem no campeonato para 41 pontos, com quatro corridas restantes na temporada 2017 do Campeonato Mundial de Endurance, o WEC.

No segundo lugar no Autódromo Hermanos Rodriguez ficou o Porsche #1 de Neel Jani, André Lotterer e Nick Tandy. Eles permaneceram com seus companheiros de equipe na primeira fase da corrida, mas perderam ritmo quando tiveram que cumprir um drive-through depois de Tandy ter ultrapassado o limite de velocidade nos boxes.

Os dois carros da Toyota Gazoo Racing sofreram para alcançar o ritmo dos Porsche na alta altitude deste fim de semana e tiveram que se contentar com a terceira posição para o carro #8 de Sébastien Buemi, Anthony Davidson e Kazuki Nakajima. José-Maria Lopez, Kamui Kobayashi e Mike Conway ficaram na terceira posição durante a maior parte da corrida, mas terminaram em quarto depois de um pit-stop não programado.

Bruno Senna WEC - México
Foto: Divulgação / WEC

A LMP2 teve todo mundo em seu limite, com o Vaillante Rebellion ORECA 07 Gibson número 31 de Julien Canal, Nicolas Prost e Bruno Senna finalmente recebendo a quadriculada 25 segundos à frente do Signatech Alpine Matmut Alpine A470 Gibson #36 de Nicolas Lapierre, Gustavo Menezes e André Negrão.

Esta foi a primeira vitória da equipe Vaillante Rebellion na LMP2 depois de três pódios neste ano e foi uma vitória difícil de ser conquistada depois de uma investida final do carro da CEFC Manor TRS Racing pilotado por Ben Hanley.

Uma rodada nos momentos finais da corrida para Hanley, que como resultado terminou em terceiro, aliviou a pressão sobre Senna, que sobreviveu para conquistar sua segunda vitória consecutiva no traçado mexicano.

Os líderes da LMP2 no campeonato, o Jackie Chan DC Racing número 38 de Ho-Pin Tung, Thomas Laurent e Oliver Jarvis sofreu seu primeiro desapontamento da temporada depois de detritos entrarem no mecanismo de embreagem e os forçou a uma longa parada nos boxes. Eles, por fim, terminaram na nona posição na LMP2 e viram sua vantagem na liderança cair para 23 pontos.

Aston Martin WEC - México
Foto: Divulgação / WEC

A classe LMGTE Pro foi vencida pelo Aston Martin #95 de Nicki Thiim e Marco Sørensen, a dupla dinamarquesa conquistando sua primeira vitória de 2017 e uma segunda vitória consecutiva no México para a montadora britânica.

O Aston Martin teve uma dura e longa batalha com a Ferrari 458 GTE #71 de Davide Rigon e Sam Bird, que largaram da pole-position. A Ferrari cruzou a linha de chegada em primeiro, mas tinha uma punição de 10 segundos a serem adicionados ao seu resultado por ultrapassar o limite de velocidade durante uma bandeira amarela. Eles ficaram na segunda posição na classe, 9.1 segundos atrás do Aston Martin e o resultado foi bom o suficiente para manter a Ferrari na liderança do Campeonato Mundial de Montadoras GT.

O terceiro colocado na LMGTE Pro ficou com o Porsche 911 RSR #91 de Richard Lietz e Frédéric Makowiecki que brigaram durante muito tempo para conquistar seu terceiro pódio da temporada, e em quarto ficou o Ford GT #67 de Andy Priaulx e Harry Tincknell. O resultado mantém a dupla de pilotos britânicos no topo da classificação do Campeonato Mundial de Pilotos GT.

Porsche WEC - México
Foto: Divulgação / WEC

Na LMGTE Am foi uma briga entre Porsche e Aston Martin durante toda a corrida e foi o Dempsey Proton Porsche 911 RSR número 77 de Christian Ried, Matteo Cairoli e Marvin Dienst que cruzou a linha para conquistar sua segunda vitória consecutiva na classe neste ano. O resultado dá ao trio uma vantagem de 10 pontos sobre o trio da Aston Martin Racing no campeonato.

O Aston Martin #98 de Paul Dalla Lana, Pedro Lamy e Mathias Lauda ficou na segunda posição depois de liderar o início da corrida, enquanto a Gulf Racing conquistou seu primeiro pódio da temporada com Ben Barker, Mike Wainwright e Nick Foster.

Fortes pancadas de chuva eram esperadas para o final da corrida, mas no fim houve apenas algumas gotas de chuva nos 30 minutos finais que não afetaram em nada os resultados.

A próxima parada do calendário 2017 do WEC será o Circuito das Américas, nos Estados Unidos, em duas semanas.